TELHADO DE VIDRO: Aziz é citado mais de 200 vezes pelo MPF na "Operação Maus Caminhos" como chefe de organização criminosa que desviou dinheiro da saúde do Amazonas


Em sua tradicional live realizada nesta quinta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz e o relator Renan Calheiros.

“Renan Calheiros, quem mata gente não é quem manda dinheiro para estados, é quem desvia o dinheiro dos estados. E por falar em desvios, você tem um PHD ao seu lado, fala com o Omar Aziz”, disse o presidente.

Omar Aziz é investigado por desvios de recursos para a área da saúde quando ele foi governador do Amazonas. Ele foi alvo de uma operação do Ministério Público Federal chamada “Maus Caminhos”. Ela foi deflagrada em 2016 e houve uma série de desdobramentos. O objeto principal da investigação é o desvio de cerca de R$ 260 milhões de verbas públicas da saúde por meio de contratos milionários firmado com o governo do estado do Amazonas.

Omar Aziz é investigado porque, quando ele era governador, parte desses contratos foi firmada e um relatório parcial da Polícia Federal, o da Operação Vertex, um desdobramento da Maus Caminhos, cita seu nome 256 vezes em 257 páginas.

“Ficam lá três marmanjos, Renan Calheiros, Phd em inquéritos no supremo, o Omar Aziz que conhece tudo de saúde no seu estado, acusado de um monte de coisa, o outro lá, aquela pessoa lá do Amapá, outro senador, fica maltratando pessoas que falam o que eles não gostam de ouvir, inclusive duas mulheres. Nise Yamaguchi e Mayra, duas excepcionais profissionais, entendem do assunto, que defendem o tratamento imediato”, disse o presidente em live.




Via Gazeta do Brasil
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem