Após as obras passarem anos paralisadas, as casas foram entregues a 1,8 mil pessoas de baixa renda



Em São Mateus, no Espírito Santo, 434 famílias de baixa renda receberam, nesta sexta-feira (11), a casa própria por meio do programa Casa Verde e Amarela. O investimento federal foi de R$ 36,4 milhões.

O Presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia de entrega das moradias, acompanhado do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. O Presidente visitou uma das casas e, com a ajuda do filho da moradora, plantou uma muda de árvore em frente à residência.

Viemos aqui para um evento que pode ser simples para algumas pessoas, mas para quem já passou pelo sofrimento de não ter uma casa própria sabe o quanto vale isso para essas quatrocentos e poucas pessoas que estão recebendo as suas chaves”, afirmou o Presidente ao discursar no evento.

Jair Bolsonaro lembrou quando o pai adquiriu a casa própria, ajudado por uma irmã. “A alegria no rosto da minha mãe não tinha preço, parece que você conseguiu a Lei Áurea, a liberdade, a garantia de um teto”, relatou.

Podem ter certeza, moradores desse novo conjunto, a vida de vocês vai mudar, vai melhorar, vocês vão produzir mais, vocês passarão a ter agora mais paz, mais tranquilidade, mais alegria para criar seus filhos e seus netos, e isso não tem preço”, ressaltou o Presidente Jair Bolsonaro.


As moradias


As casas do Residencial Solar de São Mateus estão em lotes individuais com 41 metros quadrados de área privativa, com dois quartos e um sistema de aquecimento de água por energia solar. O empreendimento beneficiará um total de 1,8 mil pessoas.

Há dez anos, a dona de casa Ana Paula Lourenço estava cadastrada no programa de moradia popular na expectativa de ser contemplada. Casada e com uma filha, Ana Paula está desempregada e a família tem sentido o peso de pagar aluguel.

Todos os meses você pagar um aluguel é muito difícil. Você paga o aluguel e o dinheiro vai saindo e você não tem um retorno”, contou. Com a casa nova, a vida ficará mais fácil. “Vai trazer um benefício de alívio, um descanso. Tenho um bem hoje, vou adquirir um bem pra mim. Hoje tem sido muito difícil, só uma pessoa arcar com a despesa de casa, vai ser um bem nosso, então, é um sonho que vai ser realizado”, contou a dona de casa de São Mateus.

As obras do residencial ficaram paralisadas de 2013 a 2018. Do total dos R$ 36,4 milhões investidos pelo Governo Federal, R$ 11,4 milhões foram repassados para a continuidade das obras.

Via Assessoria de Imprensa 


Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem