Confira o TOP 10 DOS CORNOS




1. CORNO SUBMISSO 

 Esse é o corno que aceita as devidas humilhações verbais e físicas sofridas com gosto e satisfação pessoal. É o tipo de corno que sente prazer em ser amarrado, algemado e amordaçado ou apenas fica quietinho ali perto olhando sua esposa transar com outro. Ele se realiza ao servir de garçom, ser o travesseiro para os dois, usar cinto de castidade e roupas femininas; chupar o pênis ou ser penetrado pelo comedor e no final apenas chupar a esposa depois que o macho gozar e talvez (eu disse talvez), comê-la no final. Tudo vai depender da vontade de sua esposa naquele momento. É bom que se diga que há uma diferença entre o corno submisso e o “Sub” ou escravo do BDSM, pois estes dois últimos buscam apenas o prazer de suas “Domes” e dificilmente penetram-nas, já que aos mesmos como “via de regra” é negado o prazer do orgasmo, coisa que entre o corno submisso e sua esposa é o contrário, pois ambos têm o mesmo objetivo: o orgasmo.


2. CORNO INTERATIVO 

Ou swinguer é o mais comum dos cornos. Esse é o que geralmente dar o primeiro passo na iniciação da esposa no universo liberal, frequenta casas de swing com ela, faz trocas de casais, busca machos para ela nas redes sociais ou baladas e a deixa sair com um ou mais comedores, para esse tipo de corno o que importa é o prazer e na hora da transa; tem papel ativo e às vezes até passivo dependendo do momento. Muitos cornos swinguer ‘s se definem com bissexuais e outros que chegam a fazer sexo oral no comedor não chegam a se definir como tal. O corno interativo em sua maioria não aceita ser chamado de corno e alguns se definem como adeptos do “Poliamorismo”.


3. CORNO VOYUER 

 É aquele que sente prazer vendo a sua esposa sendo comida por um ou mais machos para se masturbar e gozar. Dificilmente o “Corno Voyuer” participa das transas, mesmo permanecendo no mesmo ambiente ele é apenas um mero e interessado expectador. Em muitas das vezes ele prefere ver tudo escondido, sem que o comedor saiba de sua presença. Alguns nem mesmos as suas esposas sabem que ele tem conhecimento de suas escapadas e assim eles se realizam como cornos. Com o auxílio da tecnologia, muitos cornos voyeures instalam câmeras em suas casas, em seus quartos e assim conseguem ter acesso às puladas de cercas de suas amadas.


4. CORNO GAY 

 Esse é o corno que só deixa a esposa dar para o comedor que pegar os dois. Dependendo da cumplicidade do casal é a mulher desse tipo de corno que caça os comedores para satisfazê-los. Nesse relacionamento tem um agravante: a possibilidade dele se apaixonar pelo comedor. Existe também, outra versão desse tipo de corno, que é aquele que casa por imposição da família, e que não tem coragem de falar a verdade para sua esposa. No decorrer do casamento ele a deixa sempre na vontade o que leva algumas a procurar amantes, e ele faz vista grossa. Já aquelas que não procuram serão infelizes e insatisfeitas até que busquem a separação, no entanto ele sempre dar as suas escapadas sexuais.


5. CORNO INDECISO 

Esse é o tipo de corno que tem o fetiche de ver sua esposa com outro e vai seguindo todos os trâmites até marcar o tão sonhado encontro, mas na hora H ele dar pra trás deixando tanto a esposa quanto o comedor literalmente na mão. Conheço história de corno indeciso que tirou o comedor de cima de sua esposa, quando ele já a havia penetrado e a levou embora, outro que deixou o macho comê-la, mas ficou dias chorando arrependido e depois que passou o arrependimento queria que ela fizesse novamente e outro que levou a esposa pra trepar e após a transa separou-se da esposa e depois voltou pedindo para ela fazer tudo novamente. O certo é que uma esposa de corno indeciso só tem 3 caminhos a seguir: 1 – Aceitar o jeito dele e fazê-lo feliz, encarando as neuroses dele. 2 – Separar-se e seguir a sua vida longe dele. 3- Nunca mais aceitar ele tocar no assunto.


6. CORNO CIUMENTO 

Esse é o tipo de corno que vê chifres em tudo o que sua esposa faz. Desconfia de tudo e de todos, poda as amizades dela, critica e censura seu jeito de vestir e faz tantas outras coisas até que ela resolve traí-lo para se vingar e então quando ela começa a lhe dar alguns chifres ele muda completamente o seu comportamento, ficando carinhoso e dócil. Esse tipo de corno é enigmático, pois não sabemos se ele a pressionava para induzi-la a lhe chifrar ou se realmente ele pressentia que os chifres eram inevitáveis e quando eles acontecem, ele percebe que não pode mais fazer nada a não ser aceita-los.



7. CORNO FINGIDO 

 Esse é aquele corno que sabe de tudo, mas finge não saber. A sua esposa traz o amante em casa e ele mesmo se encarrega de falar pra todo mundo que é primo dela. Se ela chega tarde do trabalho ou diz que vai dormir na casa de uma amiga ele acredita. Quando alguém lhe manda uma indireta, ele finge não entender e segue a vida.


8. CORNO CONFORMADO 

Esse tipo de corno é aquele que descobre a traição e perdoa a sua esposa. Uma das suas atitudes é mudar de cidade ou de bairro, mas em hipótese alguma critica, censura ou agride. O corno conformado é um dos tipos de cornos mais compreensível de todos, pois ele não participa das transas dela e na maioria das vezes nunca chega a tocar no assunto traição com a esposa. Ela sabe que ele tem plena ciência de que é traído. Ele sabe de tudo, mas nunca cobra nada dela e nem muda a sua forma carinhosa de ser. O prazer do corno conformado é ver a sua esposa feliz sem pedir nada em troca


9. CORNO CAFETÃO 

Geralmente esse é o tipo de corno que resolve casar com uma prostituta, tendo plena consciência do que ela faz ou leva sua esposa a exercer o ofício com o objetivo de tirar proveito daquilo que ela faz. Há também aqueles que em determinadas situações oferecem suas esposas para pagarem dívidas, ou ofertam-nas aos seus chefes para ganhar aumentos de salários. O corno cafetão nunca participa das transas de sua esposa, mas sempre a empurra para os machos por conveniência ou para obter lucros.


10. CORNO MACHÃO

 É aquele que maltrata e menospreza a esposa, tem amantes na rua e está sempre com os amigos fazendo farras, mas o seu castigo chega em forma de chifres e a frase “O corno é sempre o último a saber” aplica-se quase que em sua totalidade a esse tipo de corno. O problema desses cornos são as suas reações; todos se separam das esposas e são raros os que não usam de violência e terrorismo psicológico contra elas. No pós separação, uns viram alcóolatras, outros refazem as suas vidas com novas companheiras e uma minoria pedem para reatar o casamento. Nesse caso tem um agravante, a mulher passará a viver vigiada o tempo todo, mesmo assim tem algumas que correm o risco e continuam lhe dando o troco do que ele lhe faz passar em forma de chifres.


Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem