Segundo o “marketeiro” manter relação com o governador e o prefeito o expõe ao desprezo público

Justiça atende pedido do site Direto ao Ponto e retira segredo de justiça do processo

Portais ligados ao publicitário defendem Omar e atacam Assembleia Legislativa do AM e Bolsonaro

Durango aposta suas fichas em Marcelo Ramos para 2022



Nova realidade

A liberdade de imprensa desempenha um papel fundamental no Estado Democrático de Direito, uma vez que proporciona o acesso à informação e propicia o debate e a troca de conhecimento entre as pessoas.

Nesse processo, a internet tem um papel fundamental. Ela democratizou o contato com as informações e a libertou das amarras de antigos políticos e empresários, que se acham “coronéis da informação” e que faziam de governos e secretarias uma espécie de capitanias hereditárias, direcionando contratos e prestando serviços questionáveis sem prestação de contas, comprovação e resultados.

Uma dessas figuras atende pelo nome de Durango Duarte, que por muitos anos foi o “todo poderoso” da comunicação local, sobretudo durante os governos de Omar Aziz e José Melo.

De lá pra cá, no entanto, vem perdendo espaço e não tem assimilado bem essa nova realidade.


Tentáculos

Desde o começo do ano – após revelar o lobby do publicitário para renovar seu contrato milionário com a Prefeitura de Manaus, e de sua tentativa de dar as cartas na comunicação do prefeito David Almeida (Avante) – o site Direto ao Ponto tem sido alvo de ações judiciais por parte do empresário.

No mesmo processo que o Direto ao Ponto responde, ele questiona a informação divulgada sobre o contrato milionário que ele também tem com agências de comunicação do Governo do Amazonas, para serviços de auditoria de sites, portais e blogs e outros, no valor de R$ 10 milhões.


Renovado

Como informamos em janeiro, o lobby deu certo. Durango renovou seu contrato com o município. Houve redução de 25%, é verdade, mas os valores seguem altos: saíram de 19 milhões para 14 milhões por um ano de serviço.

Com essa grana, por exemplo, daria para comprar 175 mil cestas básicas de R$ 80 reais. Ou 700 mil doses da vacina AstraZeneca que custa em média R$ 20.


Segredo

Durango tentou judicialmente que o processo tramitasse em segredo de justiça. Foi prontamente atendido no começo, o que chamou atenção de juristas consultados pelo Direto ao Ponto, que recorreu da decisão e foi atendido pelo Judiciário que reviu a decisão.


Persona non grata

No processo, Durango questiona as matérias publicadas pelo Direto ao Ponto e pede para não associar seu nome e de suas empresas ao governador Wilson Lima e ao prefeito David Almeida, tratando como personas non gratas seus mantenedores.

“Até a mais superficial das matérias – qual seja: assim como no Governo Wilson Lima ou na gestão David Almeida – contribui com esse quadro de exposição do requerente ao desprezo público, ao publicar a sua foto junto à de outras pessoas (todas envolvidas na política de alguma forma)”, afirmou sua defesa.


Dois pesos duas medidas

Apesar de se vender como o cara da internet, Durango é um crítico contumaz dos veículos de comunicação que atuam na mesma. Vende que ninguém tem audiência ou forma opinião na internet, mas no processo afirma que o Direto ao Ponto “lesionou seus direitos de personalidade; expôs seu nome ao desprezo público e lhe atingiu a honra e a boa fama e a respeitabilidade, PERANTE UM NÚMERO INCONTÁVEL DE PESSOAS, DE TODAS AS CLASSES SOCIAIS. ATINGINDO UMA QUANTIDADE DE PESSOAS IMPOSSÍVEL DE CALCULAR”.


Ataques

Recentemente, Durango teve o Título de Cidadão do Amazonas cassado pela Assembleia Legislativa do Amazonas.

A partir de então, portais ligados a ele vêm criticando a Aleam e também tecendo críticas ao presidente Jair Bolsonaro, que atualmente tem sido alvo da fúria de Omar Aziz – presidente da CPI da Covid no Senado – que é orientado por Durango.

Vai ver que é por isso que a CPI perdeu popularidade no mês de junho, segundo a pesquisa da XP.


Marcelo é a bola da vez

O mais novo assessorado de Durango Duarte é o deputado federal Marcelo Ramos (PL). O pesquisador vem “orientando e testando” seu nome junto ao eleitorado para uma possível candidatura ao Governo do Amazonas.


Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem