Muitas vezes utilizamos o termo chifre ou corno nos animais, mas não sabemos ao certo qual animal tem o quê!





Vamos lá tentar explicar!

Os chifres e cornos são estruturas presentes nos animais ungulados, ou seja, mamíferos com casco. Essas estruturas possuem distintas funções dentre os animais, como: reconhecimento social e apresentação sexual do macho em relação a disputa das fêmeas.


Mas como se formam? Eles se formam a partir do osso frontal do crânio, sendo que apenas os chifres possuem ramificações e os cornos não.

Os cornos crescem continuamente e não são substituídos ao longo da vida como acontece com os chifres, que são substituídos anualmente. O desenvolvimento dos cornos é realizado pela deposição de queratina. Podem ser encontrados nos machos e fêmeas dos ruminantes atuais: veados, touros, antílopes etc.



Os chifres começam a ficar mais frágeis quando a circulação na estrutura diminui e o tecido ósseo começa a perder sua resistência e se quebra. Não é apenas o macho que possui chifre, as fêmeas de algumas espécies também, como as renas!



Os cornos, estão presentes em animais bastante conhecidos como as girafas e os rinocerontes. Nas girafas os cornos estão entre as orelhas sendo recobertos de pele e são chamados de ossicones, sendo formados separadamente do osso frontal. Já os rinocerontes os cornos ficam na linha do nariz e, não tem formação óssea são feitos de queratina.







Via Iguiecologia
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem