Ex-ministro disse na CPI que não deseja candidatura, mas o presidente o quer nessa "missão

Pazzuelo discursou hoje no aterro do Flamengo ao lado do Presidente Bolsonaro durante passeio de motocicleta.


O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello negou à CPI da Pandemia que pretenda ser candidato em 2022 a cargo majoritário no Amazonas, onde vive sua família.

Ele justificou que é “muita responsabilidade” governar ou exercer mandato de senador. Mas não vai escapar dessa nova “missão” do presidente Jair Bolsonaro, que revelou a ministros mais próximos o desejo de que Pazuello dispute o governo amazonense.

O presidente acha que o ex-ministro poderá “prestar contas” de sua atuação contra covid no Estado. A informação é da coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Bolsonaro e governistas gostaram do desempenho de Pazuello na CPI. Acham que houve momentos complicados, mas no geral ele foi bem.

Carioca, filho de empresário, o ex-ministro se ligou ao Amazonas por meio de suas atividades em unidade do Exército no Estado.

No Amazonas, o general se deixou picar pela “mosca azul” ao se relacionar com políticos, que buscam opções às velhas “raposas” locais.
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem