O alto índice de pessoas que não tomaram a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 foi repercutido pelos deputados estaduais durante a Sessão Ordinária desta quinta-feira (15), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). De acordo com dados amplamente divulgados pelas organizações de saúde, o fato pode contribuir para o desenvolvimento de novas variantes da doença e uma possível terceira onda de infectados no Estado.

O deputado Fausto Jr. (MDB) revelou que cerca de 30% das pessoas que receberam a 1ª dose do imunizante no Amazonas, não voltaram para receber a 2ª dose, que é imprescindível para a eficácia da vacina. O parlamentar disse que o dado foi divulgado em uma reportagem do jornal Folha de São Paulo, no último dia 10 de abril, e aponta o Amazonas como o estado com maior número de pessoas que não retornaram para receber a 2ª dose da vacina.

No dia 13 de abril, o Ministério da Saúde (MS) divulgou, em números absolutos, que são 69.932 amazonenses que estão com a vacina em atraso. “Eu peço que as Prefeituras e o Governo Estadual se juntem e façam campanhas de conscientização para trazer essas pessoas aos postos de vacinação”, declarou, destacando que a vacina é uma das mais importantes ferramentas no combate à pandemia causada pelo coronavírus.

O ritmo da vacinação também foi discutido e o deputado Serafim Corrêa (PSB) falou sobre a “lentidão” do processo. Corrêa revelou que a escassez de imunizantes tem afetado a agilidade das equipes, e celebrou a informação divulgada nesta quinta-feira (14), pelo MS, de que serão liberadas para o estado 138 mil doses de vacina da Astrazeneca e 28 mil da Coronavac.

Serão quase 170 mil doses, o que dará um novo gás na vacinação”, comemorou, e alertou sobre a importância da população se vacinar e cumprir as demais orientações de combate ao vírus.

O deputado Wilker Barreto (Podemos) se manifestou sobre essas dificuldades enfrentadas na vacinação e revelou preocupação com a possibilidade de o Amazonas enfrentar um terceiro pico nos casos de infectados. Barreto lembrou que cientistas e pesquisadores dos órgãos de saúde indicam a possibilidade do aumento dos casos no mês de junho próximo.

A vacinação em ritmo lento, pessoas não voltando para completar o processo de imunização, e o Executivo sem apresentar um plano de ação para uma alta do número de infectados são um enorme problema”, disse, afirmando que as imagens de cidadãos morrendo sem atendimento médico ou por falta de oxigênio ainda estão vivas em sua memória, e por essa razão cobra do governador Wilson Lima (PSC) ações efetivas de combate a pandemia e atendimento aos pacientes.



Cessão de Tempo



Atendendo solicitação do deputado Wilker Barreto, foi realizada uma Cessão de Tempo em favor de representantes de sindicatos dos trabalhadores e profissionais da saúde. Os representantes Francisca da Conceição, Jorge Ribeiro e Lourisval Pereira ocuparam a tribuna da Casa para se manifestar sobre as condições de trabalho dos profissionais nesse momento de pandemia, relatando a exaustão dos trabalhadores e a falta de cumprimento das datas-bases da categoria por parte do Governo do Estado.


Via DIRCOM ALEAM
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem