A meta do Consorcio de governadores da Amazônia Legal é comprar 10 Milhões de Doses da vacina russa


O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou a intenção de compra de 1 milhão de doses da vacina Sputnik V, para ampliar a imunização contra a Covid-19 no estado, em complemento ao Plano Nacional de Imunização (PNI) coordenado pelo Governo Federal. O acordo para aquisição depende da liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do prazo de entrega das doses pelo fabricante do imunizante desenvolvido na Rússia

O processo de aquisição da vacina Sputnik V foi discutido, nesta quarta-feira (17/03), durante reunião com outros nove governadores dos estados brasileiros que integram o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

O encontro ocorreu de maneira virtual e reuniu os governadores dos estados do Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Segundo Wilson Lima, o fechamento do acordo depende ainda de algumas condicionantes, como o prazo de entrega e a garantia de liberação por parte da Anvisa, mas ele adiantou que está otimista e que a aquisição está alinhada com órgãos federais.

“O Governo do Amazonas se apresentou, já fez sua solicitação para a compra de um milhão de doses, naturalmente isso tudo alinhado com o Governo Federal, alinhado com o Programa Nacional de Imunização”, reforçou Wilson Lima.

Ação conjunta - O governador do Amazonas destacou que o consórcio de governadores tem avançado significativamente nas tratativas junto ao laboratório União Química, representante da Sputnik V no Brasil, para efetuar a compra de 10 milhões de doses no total, sendo 1 milhão para o Amazonas.

“Nós estamos em uma construção de um contrato para compra de vacinas junto à Sputnik, que foi a que deu sinalização positiva e que, inclusive, já está nos trâmites finais do fechamento de um acordo com os governadores do Nordeste”, explicou.

O consórcio de governadores da Amazônia Legal vem desempenhando um trabalho unificado com o intuito de imunizar, o quanto antes, a população da região. No último dia 5 de março, o grupo esteve reunido com o embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, onde discutiram, entre outros assuntos, a possibilidade de compra de vacinas dos EUA. Na ocasião, Wilson Lima defendeu o estreitamento de laços com os EUA para o avanço da vacinação contra a Covid-19.


Via Secom-AM
Foto: Diego Peres/Secom
Postagem Anterior Próxima Postagem