O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), enviou uma Indicação ao Governo Federal, pedindo que se promova um estudo mais aprofundado com o medicamento Proxalutamida para tratamento de casos graves de Covid-19. O fármaco, receitado para os cânceres de próstata e de mama, foi utilizado em um estudo clínico feito no Amazonas em parceria entre o Grupo Samel e a empresa de biotecnologia norte-americana Applied Biology.

O estudo, realizado no início de fevereiro deste ano, acompanhou 600 pacientes acometidos com Covid-19 na Capital e Interior do Amazonas. Destes 296 receberam a Proxalutamida, resultando em um percentual de apenas 3,7% de mortes. O remédio reduziu em 92,2% a taxa de mortalidade de pacientes internados por Covid-19, tendo registrado apenas 12 óbitos.

A Proxalutamida reduziu, ainda, o tempo de internação dos pacientes e em 60% a necessidade de intubação dos doentes. “Os resultados preliminares são animadores e trazem esperança a todos que aguardam por tratamento eficaz contra a Covid-19. Por isso, é importante que o estudo seja mais aprofundado. É importante ressaltar que não estamos pedindo que o remédio seja utilizado, mas que, haja um estudo mais aprofundado para a eficácia do mesmo, como uma alternativa de tratamento”, disse Roberto Cidade.



Estudo clínico

O estudo clínico foi conduzido pelos médicos Flávio Cadegiani (fundador e diretor médico do Instituto Corpometria), Daniel Fonseca (diretor médico dos hospitais do Grupo Samel) e Ricardo Zimmerman (ex-presidente da Associação Gaúcha de Profissionais em Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar), sob a coordenação do Chefe Médico da Apllied Biology, o norte-Americano Andy Goren.




Via Assessoria de Imprensa

Foto: Evandro Seixas
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem