O deputado estadual Sinésio Campos (PT), é o autor da Frente Parlamentar em Defesa da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). O Projeto de Resolução Legislativa (PRL) foi protocolizado à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e encontra- se em tramitação na Casa.

Sinésio Campos que também é Presidente do Parlamento Amazônico, entidade que congrega as Assembleias Legislativas dos nove Estados que compõem a Amazônia Legal brasileira: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, relatou que a Frente Parlamentar também contará com o apoio do Parlamento Amazônico e criticou o Governo Federal falando dos constantes ataques à soberania nacional.

Não é novidade as investidas desse atual governo no ataque à soberania nacional e da privatização do patrimônio nacional. Entre os planos de entregar empresas públicas como a Eletrobrás, Banco do Brasil, Caixa Econômica e Petrobras, já iniciada com a venda de ativos, está a entrega agora os Correios para o capital transnacional”, disse Sinésio.

O parlamentar citou que os Correios têm uma história de 358 anos, pautada pela relevância social e contribuição na integração das pessoas. “Essa empresa, que agora querem reduzir sob o falso discurso de “prejuízo”, está também nos municípios brasileiros. Recorrentemente já foram fechadas as Agências dos Correios, como Cucui e Iauaretê, no município de São Gabriel da Cachoeira (distante 852 km de Manaus em linha reta), Balbina, no município de Presidente Figueiredo (117 km), Itapeaçu, no município de Urucurituba (208 km), Caburi, no Município de Parintins (369 km) e Educandos, Japiim, Alvorada e Colônia Antônio Aleixo, no município de Manaus”, explicou Campos.

Sinésio informou que os Correios sempre apoiaram fortemente o desenvolvimento e a soberania nacional. “Alguns dados que recebemos são importantes de destacarmos como a integração da economia nacional pela atuação em mais de 5.500 municípios; a participação da ocupação do espaço físico brasileiro, sendo responsável pela criação de endereços, juntamente com as prefeituras municipais; e a geração de receitas da ordem de R$ 19 bilhões/ano, aproximadamente 0,33% do PIB Brasileiro”.

Campos também expôs a importância na geração de emprego dos Correios que gera 95 mil empregos direto e 200 empregos indiretos, além dos aposentados, com isso, mais de 500 mil pessoas vivem dos Correios e no Amazonas, onde os correios estão em todos os municípios, geram mais de 30 mil empregos.

“Somos autor no Amazonas da Frente Parlamentar em Defesa dos Correios. Já encaminhei para o Parlamento Amazônico o Projeto de Resolução Legislativa para que mais forças se unam e valorizem a situação dessa empresa, suas funções, as dificuldades desses milhares de trabalhadores que dão o suor no dia a dia, muitas vezes expostos à riscos, para garantir um Correios 100% público e forte, ser essencial e em benefício do Brasil! Temos que entender a importância dos Correios para o Amazonas, e seus municípios e seus distritos, que precisam desta empresa pública para ser seu instrumento de desenvolvimento econômico e social, dando-lhes cidadania”, encerrou o deputado.

Via Assessoria de Imprensa 

Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem