Durante manifestação na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) na manhã desta terça-feira (23), um grupo de funcionários da área saúde foi recebido pelo deputado estadual, Álvaro Campelo (Progressistas), para tratar de uma série de demandas da categoria. A principal reivindicação dos terceirizados é por melhores condições salariais e a garantia do cumprimento dos direitos trabalhistas.

A enfermeira Graciete Mouzinho, presidente do Sindicato das Empresas Privadas e Terceirizadas da Saúde (SindPriv), disse que o objetivo foi cumprido, nesse primeiro momento, e que está otimista com os encaminhamentos tomados na reunião.

“Nossos profissionais não estão recebendo direitos trabalhistas como adicional noturno, ticket-alimentação e vale-transporte. Na quinta-feira (25), estaremos conversando com o secretário de Saúde sobre a situação dos nossos trabalhadores que são RDA e dos profissionais da empresa SEGEAM”, afirmou Graciete.

De acordo com Álvaro Campelo, providências urgentes serão solicitadas ao Ministério Público do Trabalho (MPT), para o cumprimento dos direitos trabalhistas, assim como à Secretaria de Saúde do Estado (SES). “De acordo com o Sindicato, esses profissionais estão há 4 meses sem receber. Uma injustiça e um desrespeito enormes para com aqueles que estão na linha de frente do combate à Covid. Vamos ao MPT e à SES para que esse problema, que já é antigo, tanto na capital como no interior, possa ser resolvido”, afirmou o parlamentar.




Também participaram da reunião, que aconteceu na sala da Presidência da Aleam, os deputados Wilker Barreto (Podemos), Dermilson Chagas (Podemos), e Delegado Péricles (PSL).
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem