Investigação depende do procurador geral


A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do MP do Amazonas pediu autorização para investigar o governador Wilson Lima e o secretário de saúde Marcellus Campêlo em razão da crise provocada pela falta de oxigênio nos hospitais públicos do estado, diz a CNN.

Como o governador tem foro privilegiado, a investigação depende de autorização do Procurador-Geral de Justiça do estado.

Em 16 de janeiro, Augusto Aras abriu um inquérito para investigar “eventual omissão” do governador no colapso dos hospitais que atendem pacientes com Covid-19. O procurador-geral da República, porém, decidiu poupar o governo Jair Bolsonaro.

Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem