O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM) determinou a suspensão da contratação de aluguel de jatinho do Governo do Amazonas, no valor de R$ 9,3 milhões. O resultado é de uma ação popular, de autoria do deputado Wilker Barreto (Podemos), que anunciou a decisão nesta quarta-feira (3), durante a Sessão Ordinária híbrida da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A solicitação do parlamentar foi deferida, na noite da última terça-feira (2), pelo juiz Flávio Henrique Albuquerque de Freitas em relação à homologação do Pregão Eletrônico nº 1032/2020, referente ao contrato de aluguel da aeronave do Tipo Jato Executivo, para a realização de voos estaduais, interestaduais e internacionais.

Na decisão aceita, o juiz determinou a suspensão do contrato de aluguel do jatinho e, caso já tenha havido a contratação, que não haja sua execução, fixando multa pessoal de R$ 100 mil, incidente a cada viagem autorizada.

Quero compartilhar uma decisão de uma ação popular que ingressei ontem (terça-feira) na Justiça pedindo o cancelamento do contrato do jatinho, aquele de R$ 9,3 milhões, e hoje o juiz deferiu a minha ação. Isso nem era necessário, era apenas questão de bom senso. Quando o bom senso não é norteador do homem público, situações como essas são afrontosas”, declarou o deputado.



Medida Cautelar


No dia 26 de janeiro, Barreto também ingressou com uma representação com pedido de medida cautelar no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) contra o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) pedindo a suspensão do Pregão Eletrônico nº 1032/2020, referente ao contrato de aluguel do jatinho.

Via Assessoria de Imprensa 
Postagem Anterior Próxima Postagem