A relatório anual da Gerência de Apoio às Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aponta que a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) recebeu 539 proposições ao longo de 2020, tendo emitido 276 pareceres favoráveis e 106 contrários. A CCJR  considerada a Comissão Técnica mais importante da Aleam, porque é a primeira a analisar todas as proposituras que tramitam pelo Poder Legislativo. Ela avalia se a proposta está de acordo com a Constituição Federal, com a Constituição Estadual e as demais leis que compõem o sistema jurídico do país.

O presidente da CCJR, deputado Delegado Péricles (PSL) aponta que, por realizar o juízo de admissibilidade das matérias, a CCJR garante que o Parlamento dedique seu tempo a matérias de interesse público, uma vez que elimina propostas que não tenham respaldo legal e, portanto, não passam adiante para as demais comissões técnicas.

Atualmente, a CCJR é composta pelos deputados delegado Péricles (PSL) e Belarmino Lins, como presidente e vice, respectivamente, além dos deputados Serafim Corrêa (PSB); Joana Darc  (PL) e Wilker Barreto (Podemos).

Em função da pandemia de Covid-19, que obrigou ao isolamento social, dificultando as reuniões presenciais, a CCJR precisou utilizar as ferramentas virtuais de videoconferência, para realizar seu trabalho. O deputado delegado Péricles avaliou que o ano de 2020 impôs muitas dificuldades, mas, uma vez que os trabalhos de virtualização, que já tinham sido iniciados em 2019, foram muito importantes para que houvesse agilidade e estrutura para votar os projetos que visavam o combate à pandemia. “Acredito que isso foi feito com bastante sucesso, sendo esse, sem dúvida, um ponto de destaque”, enfatizou.


Diretoria de Comunicação 

Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem