A programação do Novembro Azul, campanha de prevenção, combate e conscientização sobre o câncer de próstata, terminou na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) com um saldo positivo de 49 pacientes atendidos, entre servidores, terceirizados e dependentes. Por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), era esperada uma diminuição dos atendimentos (ano passado foram atendidos 68 pacientes), mas mesmo assim a diretoria de Saúde comemorou os resultados, já que não houve nenhuma alteração significativa nos resultados dos exames.


A Aleam mantém sua programação do Novembro Azul, mesmo nesse período de Covid, pois nós tivemos de limitar a aglomeração das pessoas no ambulatório. Assim fizemos o Outubro Rosa com as nossas colaboradoras e agora, o Novembro Azul. Aqueles que fizeram os exames estão na faixa etária onde a doença aparece com maior frequência”, explicou o diretor de Saúde da Aleam, médico Arnoldo Andrade.


A primeira avaliação dos pacientes ocorreu com a coleta de sangue para medir a dosagem do hormônio testosterona e PSA, em seguida os pacientes foram submetidos a uma ultrassonografia do abdome total, com ênfase no aparelho urogenital. Chegando na terceira fase, os pacientes passaram pelo exame de toque retal. De acordo com Arnoldo Andrade, o propósito principal é detectar a doença no início, para que haja um tratamento mais eficiente. “É um programa que tem que ficar porque salva vidas. Além de esclarecer sobre a doença, ele permite a detecção da doença em estágios iniciais Esperando que ano que vem, com a pandemia controlada, possamos trazer muito mais colaboradores para esse evento.”, afirmou.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, o câncer de próstata é a doença de maior incidência entre os homens do Amazonas. O foco da Aleam é conscientizar o homem de que ele tem de se tratar durante os 365 dias do ano, para saber sempe como está sua qualidade de vida e a sua fisiologia.


Via Diretoria de Comunicação da Aleam
Postagem Anterior Próxima Postagem