O tabuleiro político voltou a movimentar a todo vapor. Após os ataques hackers no Superior Tribunal de Justiça (STJ) o Ministério Público Federal, e com receio de deixar passar impune a corrupção nos Estados.

Para começar uma nova etapa, a força tarefa de combate à corrupção deu entrada no início da semana, com pedido de afastamento do então Governador do Pará, Hélder Barbalho.

Aproveitando a oportunidade, a Procuradoria Geral da República também fez o pedido de afastamento do Governador  e Vice do Amazonas. 


O pedido dos Procuradores da República

Segundo as mesmas fontes, que informaram que o pedido de afastamento e prisão do governador e do vice, está baseado na “Operação sangria”, o pedido já foi devidamente encaminhado ao STJ com a denúncia da PGR, e com requerimento de afastamento do Governador Wilson Lima e do Vice, Carlos Almeida.

Com isso, a possibilidade de ambos serem afastados logo após o primeiro turno das eleições municipais aumenta substancialmente, pois, a decisão monocrática de afastamento imediato – como ocorreu com Wilson Witzel no Rio de Janeiro – fica dependendo apenas do Ministro Francisco Falcão (STJ).



Postagem Anterior Próxima Postagem