O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) fez um apelo, nesta terça-feira, 3, na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O pedido é que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) avance, de forma célere, nas investigações da Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal (PF), e que apura as práticas de esquema de corrupção na compra superfaturada de 28 respiradores pulmonares feitas pelo Governo numa loja de vinhos, no valor de R$ 2,9 milhões, durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), no Estado.

Em seu pronunciamento, o parlamentar afirmou que fará uma carta aberta em nome da sociedade amazonense para que o órgão federal intensifique as investigações contra a atual gestão, apontada pela PF como principal envolvida na aquisição dos respiradores pulmonares e demais escândalos revelados em desdobramentos da Operação Sangria.

“Aqui eu faço um apelo, uma carta aberta em nome do povo do Amazonas, para que os desdobramentos da Operação Sangria sejam apurados de forma célere, porque será um grande crime virarmos o ano com quadrilhas dentro do Governo, como bem disse a PGR (Procuradoria-Geral da República). Ministros do STJ, salvem o povo do Amazonas e olhem com carinho para este longínquo e maior estado da Federação”, frisou o deputado.

Barreto afirmou, ainda, que o Governo não tem mais condições de estar no comando do Estado. “Eu estou severamente preocupado que esta organização criminosa possa virar o ano e administrar R$ 21 bilhões da LOA (estimativa de receita para o exercício financeiro de 2021). Este governo não tem mais credibilidade e moral para mexer com a coisa pública. A cadeira do governador pertence ao povo e não a quadrilhas, por isso, faço este apelo ao STJ”, finalizou o deputado.




Via Assessoria de Comunicação 
Postagem Anterior Próxima Postagem