A Sessão Ordinária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que aconteceu de forma remota e presencial nesta quarta-feira (21), teve como assuntos principais os desdobramentos da Comissão Parlamentar de Inquérito que apurou desvios na área da Saúde estadual (CPI da Saúde), o decreto presidencial que modifica o índice de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o falecimento do radialista parintinense Aderaldo Reis.

O deputado Serafim Corrêa (PSB) prestou solidariedade ao povo do Amazonas, em especial ao povo de Parintins, pelo falecimento do radialista Aderaldo Reis, vítima do novo coronavírus (Covid-19). O deputado lembrou de sua trajetória de amizade ao longo de mais de 30 anos, suas lutas e caminhadas políticas. “O Aderaldo sempre foi um exemplo de alegria, quero saudá-lo pela figura humana que ele foi, pelo marido e pai. Parintins perde mais um artista. Rogo a Deus para que a vacina seja logo disponibilizada”, lamentou.

A alteração da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados incidente sobre os refrigerantes, através do decreto n.° 10.523 de 19 de outubro deste ano foi o tema principal do discurso da deputada Dra. Mayara Pinheiro Reis (Progressistas). Assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, o decreto altera para 8% e começará a valer a partir de 1°/02/2021. “Isso tem tido uma repercussão muito grande no Amazonas. Em defesa do modelo da Zona Franca de Manaus, faço um apelo para a nossa bancada federal em Brasília que atue na elaboração de um novo decreto corrigindo essa disparidade. É dessa forma que asseguramos os direitos dos mais de 98 mil empregos diretos no setor e precisamos estar sempre vigilantes”, advertiu.

O deputado Wilker Barreto (Podemos) trouxe ao plenário Ruy Araújo a necessidade de avançar no combate à corrupção. De acordo com o parlamentar, as descobertas apuradas pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde (CPI da Saúde) fez ruir o governo. “Quem delatar pode ter uma chance de escapar. Para o segundo e terceiro escalão do governo envolvido em corrupção, não percam a oportunidade de delatar seus chefes, porque eles não terão pena de botar sobre os ombros de vocês a referida culpa”, afirmou.

O último a falar no Grande Expediente foi o deputado Fausto Jr. (PRTB) para avisar que iria, junto com os membros da CPI da Saúde Wilker Barreto e Delegado Péricles (PSL) à Procuradoria-Geral da República entregar o relatório final da CPI. “É muito importante que a população saiba que a comissão pode ter encerrado seus trabalhos, mas os seus resultados continuam aparecendo. A CPI expôs à sociedade tudo o que aconteceu de errado nos últimos anos”, concluiu.





Via Diretoria de Comunicação da Aleam

Foto: Alberto César Araújo
Postagem Anterior Próxima Postagem