O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) afirmou nesta quinta-feira (16), que o "Desgoverno de Nárnia do Amazonas", se referindo a governador Wilson Lima, ainda não enviou ao Parlamento a proposta de Lei que abre o mercado de gás, pois tem interesse em manter os lucros do dono da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) em mais de 100 milhões em 2020.


"A Cigás, que no ano de 2019 colocou no bolso de uma empresa baiana R$ 100 milhões, a média, portanto, é que de mês a mês ela receba de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões por mês. É fácil, cada vez que a Cigás fica no Amazonas são mais de R$ 10 milhões por mês. Então, se ele enrola, e já nos enrolou o mês de abril, o mês de maio, o mês de junho e agora o mês de julho, são R$ 40 milhões. É por isso que existe o entrave e a maior mentira dessa história é dizer que a Cigás é uma estatal. Mas quando? A Cigás é estatal? Só se for do Estado da Bahia, porque do Estado do Amazonas não é", disse o parlamentar. 

Ainda segundo Josué, o Executivo não conhece nada sobre petróleo e gás e consequentemente podem estragar o futuro do Estado já que sem a abertura do mercado do gás podem fazer com que o Amazonas perca a oportunidade de gerar, nos próximos 10 anos, mais de 36 mil empregos e arrecadar aproximadamente 3 trilhões de reais, conforme estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Para atrair novos investimentos no setor do gás, o Amazonas precisa mudar sua legislação antes do leilão de blocos exploratórios que será realizado pela Agência Nacional de Pétroleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) e pela Petrobras em menos de um mês.

Em Nárnia do Amazonas, no Desgoverno, o mês de setembro é antes de agosto, porque o Secretário que eu tenho maior respeito, mas ele está tomando o pó de 'pirimpimpim', que tem por lá e leva a pessoa para outra dimensão. Ele disse o seguinte: a lei vai ficar pronta em setembro e não vai atrapalhar. Como não? Setembro é antes de agosto? Peraí, em Nárnia é outra dimensão, é outro lance", destacou o presidente.


O deputado Delegado Péricles Nascimento (PSL) afirmou que a atitude do Governo é um desrespeito com o Poder Legislativo e com o relator da Comissão criada pelo Executivo. "Novamente a paciência daqui de nós parlamentares já está se esgotando em relação a isso, é necessário uma postura do Executivo para que se acabe com esse monopólio do gás, que já vem de muitos e muitos anos, e poucas pessoas estão ganhando com isso", disse Péricles. 


Para o deputado Sinésio Campos (PT), o Estado precisa ter urgentemente uma nova matriz econômica e quebrar o monópolio da Cigás é o caminho para isso. "Somos reféns do monópolio privado e quebrar esse atual monópolio vai abrir a livre concorrência, vai baratear o gás, vai abrir outra matriz econômica para o povo amazonense", frisou Campos.




Apresentador da TV



Josué também destacou que o Desgovernador de Nárnia do Amazonas Wilson Lima, deveria ter continuado a carreira de apresentador na televisão amazonense, pois como chefe do Executivo está afundando o Estado. "Ele é muito melhor como apresentador de TV do que como Desgovernador. O Amazonas perdeu. O senhor Wilson deveria ter permanecido no programa de TV, que lá ele era bom, como desgovernador ele é péssimo, aliás ontem (quarta-feira) ele não falou mais nada. Na quarta-feira de manhã para tarde ele ficou calado, porque na terça-feira ainda foi falar besteira, falou que isso aqui era política, falou um monte de coisa, aquela visão míope do Desgovernador, senhor Wilson, ontem como ele pegou umas lambadas resolveu ficar calado. Aí mandou o Jório (secretário estadual de desenvolvimento), coitado do Jório, que tem uma carreira impecável na iniciativa privada e vai ser secretário de Nárnia no Amazonas, e acaba se queimando, porque Nárnia é um mundo fora da realidade, onde tudo é perfeito", afirmou o presidente da Aleam.

Via Assessoria de Imprensa 
Postagem Anterior Próxima Postagem