Flávia Teixeira, que é psicóloga e mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), deu dicas importantes




Se em dias comuns, sem motivo aparente, acordamos de mau humor, imagine neste isolamento social. Nem é preciso citar as inúmeras razões. A questão é: como encarar mais um dia de quarentena sem deixar que o humor atrapalhe as tarefas?


Veja dicas para lidar com esse estado emocional:


Não tome decisões de cabeça quente
Boas decisões são aquelas que foram construídas levando em conta os prós e contras de cada cenário. Geralmente, elas são maduras, ou seja, vão se confirmando ao longo do tempo. Apesar de boas escolhas não serem garantia de sucesso, as impulsivas tendem a ser ruins e gerar arrependimento. Portanto, evite tomar decisões quando o lado racional não estiver no seu melhor modo.




Repense seus julgamentos

Nos dias em que não estamos bem, há uma inclinação a ver o “copo meio vazio” ou olhar o mundo com lentes embaçadas. Nossa percepção é muito influenciada pelo estado emocional do momento. O mau humor é capaz de fazer com que seus julgamentos sejam mais duros com você mesmo e com os outros. Aliás, não se julgue. Procure entrar em contato com o que está lhe causando esse estado de incômodo ou irritação. Se puder, deixe para fazer uma nova avaliação quando estiver em um dia melhor.




Não consegue se segurar? Fortaleça o isolamento

Em momentos de mau humor, tendemos a ficar com o “pavio curto”. Por isso, pense três vezes antes de emitir opiniões, principalmente se for em resposta a algo que você não gostou ou discorda. Se o mau humor estiver tão forte a ponto de sequer conseguir disfarçar, saia de cena, se dê um tempo e retorne o contato com as pessoas quando estiver mais tranquilo.



Encurte o home office

Se você está trabalhando em casa e tem a opção de controlar seus horários, encurte seu expediente no dia em que o emocional não estiver nada bem. Se tiver alguma reunião virtual, remarque, se for possível. Isso evitará exposições a situações limite.



Escolha atividades prazerosas

Caso o mau humor acorde com você em pleno sábado, escolha um roteiro que não dê mais motivo para se irritar. Não curte cozinhar? Peça um delivery. Deixe de lado o que exija esforço e foque no que possa até trazer de volta o seu bem-estar.


Flávia Teixeira fez parte do Assure Group, pela Associação de Saúde Mental de Volusia & Flagler County, em Port Orange, Flórida, Estados Unidos. Co-facilitadora do grupo, a psicóloga tem como objetivo ajudar familiares em processo de luto, inclusive crianças. Flávia é psicóloga, mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora de pós-graduação em Psicologia Hospitalar na UFRJ e com especialização em Aprimoramento Interdisciplinar em Transtornos Alimentares pela USP.

Via FV
Postagem Anterior Próxima Postagem