O problema não é a expectativa, mas sim o significado e o valor que damos a ela.


Não podemos controlar as outras pessoas nem as situações, então, como esperar que tudo saia do seu modo e desejo?

O mais sensato é criar metas, fazer um planejamento, averiguar o que está ao seu alcance e o que VOCÊ pode realizar, não esperar que a realização seja feita por outro. Pois a grande verdade é que nunca será.

Há um ditado popular, usado em Minas que diz: “Crie galinhas, mas não crie expectativas.”

Com galinhas pode se ganhar alguma coisa, mas com expectativa… Bem pouco!

Não podemos cobrar que as outras pessoas sigam as nossas expectativas, assim como não podemos seguir as dos outros.

Há também um perigo nas próprias expectativas que fazemos com relação a nós mesmos. Quando criamos expectativas surreais ou altas demais, corremos o risco de nos decepcionar grandemente.

Precisamos tomar cuidado, pois as expectativas, quando não alcançadas podem nos frutar, desanimar e mais triste ainda, nos levar a depressão, dentre tantas coisas.

Podemos ter expectativas. Esse não é o ponto. No entanto, é preciso cuidado constante.

Uma frase que não conheço o autor diz:


“Descobri o segredo para não me decepcionar mais com as pessoas: deixar de ter expectativas altas em relação a elas.”

E essa é uma verdade, não é mesmo?

Com relação às expectativas que você tem com relação a si mesmos e aos outros, o que precisa ser revisto?

Via maisfe.org
Postagem Anterior Próxima Postagem