Os 24 deputados estaduais do Amazonas estão reforçando os debates e o número de sugestões em torno do coronavírus, como aconteceu na manhã desta terça-feira, 14, quando 14 requerimentos foram apresentados pelos parlamentares, abrindo um novo leque propostas para o enfrentamento de medidas contra a covid-19. A realização de sessões plenárias virtuais, com transmissão ao vivo pela internet, foi à solução adotada pela Asembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para evitar a interrupção dos trabalhos legislativo durante o isolamento social imposto pela pandemia.

Na abertura dos trabalhos, o deputado Ricardo Nicolau (PSD), comunicou sua ausência dos trabalhos legislativos por 60 dias, para dedicar-se integralmente ao combate à pandemia, através da rede hospitalar Samel, da qual é um dos sócios.

A líder do governo na Aleam, deputada Joana Darc (PL), confirmou que a nova secretária estadual de Saúde, Simone Papaiz, irá participar, ainda esta semana, de uma das sessões virtuais, para esclarecer quais são as ações adotadas pelo governo no combate à pandemia. A deputada confirmou também a convocação dos aprovados do concurso público para o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas a fim de que sejam utilizados no combate à pandemia.



Pagamentos



A deputada Dra. Mayara (PP), presidente da Comissão de Saúde da Aleam, informou que se reuniu com as cooperativas de saúde e o Governo e que foi acordado o pagamento de 50% do débito relativo ao exercício de 2018 e que foi estabelecido um cronograma para quitar as dívidas governamentais.

Dra. Mayara alertou que faltam Equipamentos de Proteção Individuais ( EPI) nos hospitais e mesmo com o esforço da Universidade Estadual do Amazonas, a demanda ainda não está sendo suprida. A parlamentar criticou o que chamou de afrouxamento do isolamento social pela população e defendeu medidas mais restritivas.

Fornecimento de cestas básicas à população de baixa renda no interior foi o que defendeu o deputado Belarmino Lins (PP) durante o pequeno expediente. “É preciso que o Governo se sensibilize com os mais necessitados, pois em algumas cidades o alimento começa a faltar”, afirmou ele.

O deputado Abdala Fraxe (Podemos) apresentou requerimento ao Governo do Estado para que a estrutura do Hospital Beneficente Portuguesa seja utilizada durante a pandemia. Segundo Fraxe, a Beneficente tem espaços ociosos e os custos para adaptar o hospital serão bem menores que construir uma estrutura nova. Essa indicação foi apoiada pela deputada Therezinha Ruiz (PSDB).



Hospital Nilton Lins

O deputado Delegado Péricles (PSL) relatou aos deputados a visita que fez, junto com o governador Wilson Lima e outros parlamentares, ao hospital Nilton Lins. Segundo ele, faltam apenas poucas questões a serem resolvidas, como a chegada de um tanque de oxigênio, para que o hospital entre em funcionamento.

Álvaro Campelo (Progressistas) apresentou um requerimento à Prefeitura de Manaus para que consiga a isenção de pagamento das mensalidades dos estudantes contemplados pelo Programa Bolsa Universidade junto às instituições de ensino superior que aderiram ao programa.

Adjuto Afonso (PDT) e Augusto Ferraz (DEM) se uniram ao solicitar que os parlamentares ajudem o Governo do Amazonas através de atitudes e projetos proativos no combate ao COVID-19. Adjuto se disse otimista com a ajuda do Governo Federal de trazer ao Amazonas apoio técnico e equipamentos hospitalares. O deputado afirmou que na região do Purus a situação começa a preocupar, pela falta de recursos das prefeituras, pois já existem três casos confirmados de COVID-19 em Lábrea e um em Boca do Acre.



Agências bancárias lotadas


O deputado Cabo Maciel (PL) denunciou que a Caixa Econômica de Itacoatiara não está organizando a fila dos clientes, desrespeitando a distância de dois metros entre cada pessoa e solicitou ao gerente do banco providências no sentido de diminuir o risco de contágio.

O deputado Sinésio Campos (PT) alertou para a necessidade de instalação do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), no âmbito do Amazonas, para maior esclarecimento a respeito dos diagnósticos precisos das mortes no Estado. Sinésio encaminhou um Projeto de Lei para a implantação do Sistema nos municípios do interior e solicitou a instalação de estações de medida de temperatura nos estabelecimentos abertos, para identificar de forma precoce e encaminhar as pessoas com febre às Unidades de Pronto Atendimento.


Via DirCom Aleam 
Postagem Anterior Próxima Postagem