Comissão de Saúde denuncia haver 30 leitos de UTI’s desativados por falta de profissionais no quinto andar do Hospital Delphina Aziz e no Hospital Universitário Getúlio Vargas



A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) emitiu nota de esclarecimento para cobrar do governo do Estado providências para colocar em funcionamento 30 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI’s) no quinto andar do Hospital Delphina Aziz e no Hospital Universitário Getúlio Vargas, que não estão sendo utilizados por falta de profissionais.


Diz trecho da nota que “A existência de leitos de UTI’s equipados inutilizados fora abordada em matéria jornalística e, infelizmente, até o momento, permanecem parados enquanto centenas de amazonenses carecem de cuidados adequados no tratamento de complicações decorrentes do Covid-19”.

Outro assunto abordado é a necessidade de apoio de outras estruturas para combater a epidemia. “Pedimos providências urgentes quanto ao remanejamento de profissionais médicos de toda a estrutura do Estado para o enfrentamento da pandemia, bem como a solicitação de apoio dos profissionais da Prefeitura de Manaus, das Forças Armadas e do governo federal no sentido de colocar, imediatamente, em funcionamento tais unidades”.

Para o vice-presidente da Comissão, deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD), as ações relacionadas ao combate a pandemia devem ser imediatas. “Já venho falando isso. É urgente a necessidade de novos leitos com estrutura necessária para fazer atendimento imediato, visto que pacientes demoram muito para ser transferidos e, com isso, agravando a saúde. As ações devem ser imediatas”, afirmou o parlamentar.

Suplente na Comissão, o deputado estadual Dermilson Chagas disse ter recebido a denúncia dos leitos inutilizados no sábado (25), e confirmou a veracidade. “Pedimos providências do Ministério Público quanto as informações e cobramos providências da (secretária de Saúde) Simone Papaiz. Ela mal chegou e já chega mentindo fazendo lambança negando informações não só à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa mas ao Ministério Público Federal e Ministério Público do Estado. A Assembleia como toda está desiludida com a condução do processo em relação ao combate ao coronavírus. Isso tem que ser motivo de prisão para essas pessoas. O que estão cometendo é crime, a partir do momento que nega informação, a partir do momento em que eles negam socorro. Eles estão sendo omissos, estão matando pessoas”, disse.

No último dia 20, a presidente da Comissão de Saúde e Previdência, deputada Mayara Pinheiro (PP), afirmou ter apresentado dois ofícios às Secretarias Estaduais da Saúde e da Fazenda pedindo respostas sobre as ações do governo do Estado e o plano de contingência ao novo coronavírus.

Via d24am
Postagem Anterior Próxima Postagem