O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) alertou ontem, segunda-feira (9), para o risco que 32 prefeituras do Amazonas correm de sofrer apagão por conta de dívidas de energia elétrica. Em alguns casos, as dívidas já atingem seis anos de atraso.


Procurada pela assessoria do parlamentar, a Amazonas Energia informou que a dívida acumulada dessas prefeituras é de R$ 209,8 milhões.

“32 municípios devem contas de energia elétrica há mais de seis anos e a Amazonas Energia dará início a uma operação de corte da energia elétrica dessas prefeituras. Isso é tudo muito lamentável. Quando a Amazonas Energia era estatal havia uma clara manipulação política de acordos espúrios que faziam com que a companhia, por ser estatal, não desce o tratamento que uma empresa tem que dar ao consumidor. E nada justifica ficar seis anos sem pagar as contas de energia elétrica”, disse Serafim.

O parlamentar destaca que 2020, por ser ano de eleições municipais, os candidatos a prefeito devem adotar a cautela de examinar a situação de seus municípios.

“Isso precisa ser tema de campanha. Não vamos chegar a lugar algum na mais completa desorganização municipal. O município é a base de tudo, mas um município que sequer paga em dias a sua conta de energia elétrica não está levando nada a sério. Os novos prefeitos, quando assumirem, têm que adotar como prioridade o primeiro ano de gestão para colocar as contas em ordem”, declarou o líder do PSB na ALE-AM.

A Amazonas Energia informa na nota que “as contas de energia elétrica, dentro do orçamento público, são consideradas como despesas orçamentárias correntes, classificadas como despesas de custeio, que consistem em dotações destinadas à manutenção de serviços anteriormente criados, inclusive para atender a obras de conservação e adaptação de bens imóveis (Art. 12, Lei 4.320/64)”.

“Imperioso destacar, também, que as dívidas acumuladas aumentam a cada mês, posto que as Prefeituras listadas deixam de saldar todas as suas faturas mensais de energia elétrica”, diz trecho da nota.





Abaixo, veja quais são as Prefeituras que, segundo a Amazonas Energia, possuem contas em atraso:

  1. PREFEITURA DE ALVARÃES
  2. PREFEITURA DE AMATURÁ
  3. PREFEITURA DE ANAMÃ
  4. PREFEITURA DE ANORI
  5. PREFEITURA DE ATALAIA DO NORTE
  6. PREFEITURA DE BARCELOS
  7. PREFEITURA DE BOA VISTA DO RAMOS
  8. PREFEITURA DE BOCA DO ACRE
  9. PREFEITURA DE BORBA
  10. PREFEITURA DE CANUTAMA
  11. PREFEITURA DE CARAUARI
  12. PREFEITURA DE CAREIRO CASTANHO
  13. PREFEITURA DE COARI
  14. PREFEITURA DE EIRUNEPÉ
  15. PREFEITURA DE ENVIRA
  16. PREFEITURA DE FONTE BOA
  17. PREFEITURA DE HUMAITÁ
  18. PREFEITURA DE IPIXUNA
  19. PREFEITURA DE IRANDUBA
  20. PREFEITURA DE JUTAÍ
  21. PREFEITURA DE LÁBREA
  22. PREFEITURA DE MANACAPURU
  23. PREFEITURA DE NHAMUNDÁ
  24. PREFEITURA DE NOVO AIRÃO
  25. PREFEITURA DE PRESIDENTE FIGUEIREDO
  26. PREFEITURA DE SANTO ANTÔNIO DO IÇÁ
  27. PREFEITURA DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA
  28. PREFEITURA DE TAPAUÁ
  29. PREFEITURA DE TONANTINS
  30. PREFEITURA DE UARINI
  31. PREFEITURA DE URUCARÁ
  32. PREFEITURA DE URUCURITUBA
Via Assessoria de Imprensa
Postagem Anterior Próxima Postagem