A polícia pediu nesse domingo (1), o mandado de prisão preventiva, de Givancir de Oliveira, presidente do Sindicato dos Rodoviários. O homem é suspeito de mandar assassinar um ex-funcionário a tiros e deixar o primo dele gravemente ferido na noite do último sábado (29), no município de Iranduba, no interior do Amazonas.



Segundo familiares das vítimas, uma mulher também teria participado do crime que foi motivado por uma dívida de Givancir com um dos rapazes. Na ocasião, Bruno teria ameaçado abrir um processo contra o presidente dos rodoviários.


Descontrolado, o suspeito teria perseguido e derrubado a dupla da moto e em seguida atirado várias vezes contra ela. Nessa manhã de segunda-feira (02), amigos e familiares dos dois jovens se reuniram em frente a delegacia da cidade e cobravam a prisão de Givancir.

Rumores de que o acusado iria se entregar nessa segunda-feira (2), circulam desde cedo, mas até o momento isso não aconteceu.





Entenda o caso: 

"Ele havia trabalhado durante 1 mês e meio para o Gilvancir, e quando ele foi demitido, pediu uma rescisão. Gilvancir pediu por ligação pro meu filho, Bruno ir até sua residência receber seu dinheiro referente aos dia trabalhados, quando meu filho chegou lá, o Gilvancir mandou um segurança dele dar duas notas de 50$ rasgadas por debaixo do portão. O meu filho ficou irritado, disse que ninguém aceitaria receber um dinheiro rasgado e o segurança dele disse que não poderia fazer nada, que só obedecia ordens, então o Bruno falou que ia jogar ele na JUSTIÇA, e depois, voltando pra casa, aconteceu o que aconteceu, eu queria meu filho de volta, ele pegou 3 tiros, um deles foi na nuca, a justiça precisa ser feita.
'disse a mãe de Bruno em entrevista ao vivo a uma emissora de Tv 


O crime aconteceu no quilômetro 6 da rodovia Carlos Braga, em Iranduba, na noite de sábado (29). Bruno Guimarães, de 24 anos, mais conhecido como "Ellóa", morreu a caminho do hospital. Antes de morrer, ele teria falado o nome do mandante do crime. Já “Thelcy” está internado em estado grave.


Via Em Tempo
Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem