Polícia Civil já identificou suspeito e procura mais informações sobre segunda criança.

 

Um menino de 11 anos vendia balas em um semáforo de Manaus quando foi abordado por um homem em um carro, na Zona Norte. Convidado a entrar no veículo, ele foi estuprado pelo motorista, de 53 anos. Segundo a Polícia Civil, havia outra menina no carro e há a suspeita de que as duas crianças foram obrigados a manter relações sexuais entre si.


O caso aconteceu no bairro Cidade Nova, na manhã desta segunda-feira (9). A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), que acompanha o caso, ainda não possui informações sobre a identidade da outra criança, mas acredita que ela seria da mesma família do suspeito, que já foi identificado.


"Houve estupro de vulnerável. A criança foi alvo de um abuso sexual, cometido por quem viu ali a oportunidade de cometer o ato. Ainda há a situação de que havia outra criança, e isso deve ser investigado. Vamos trabalhar para localizar o suspeito. É importante também localizar a outra criança para resgatá-la. É possível que seja da família do suspeito”, contou a titular da Depca, delegada Joyce Coelho,.


Ao avistar um homem se aproximar do carro, o menino conseguiu fugir e anotar a placa do veículo. Ele correu e pediu ajuda em um restaurante próximo ao local do crime. Segundo o chefe da investigação Cícero Silva, o menino de 11 teria sido forçado a ter relações sexuais e também tocar nas partes da menina.


"O suspeito teria forçado o garoto a ter relações sexuais e também tocar nas partes íntimas da outra criança. Quando um homem que seria filho do suspeito se aproximou do carro, a vítima conseguiu escapar e pedir ajuda em um restaurante", disse Silva.


O menino passou por exames eque comprovaram o estupro. Ele também foi ouvido por psicólogos e já está com a família. A polícia civil, por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), continua investigando o caso.


De acordo com a delegada Joyce, o suspeito já foi identificado e é procurado pela polícia. "Trabalhamos para localizá-lo e prendê-lo. Ele já tem um B.O. por estupro de vulnerável".


Via G1
Postagem Anterior Próxima Postagem