Pela primeira vez a Abert fez um levantamento exclusivo sobre ataques virtuais. Dados constam do relatório anual sobre Violações à Liberdade de Expressão.




A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) informou nesta quarta-feira (11) que a mídia profissional sofreu, em 2019, 11 mil ataques por redes sociais por dia. Um total de sete agressões por minuto. Os dados constam do relatório anual sobre Violações à Liberdade de Expressão.


Essa foi a primeira vez que a Abert incluiu os ataques virtuais em seu relatório. Segundo o presidente da entidade, Paulo Tonet, isso foi necessário porque os ataques virtuais “tomaram uma dimensão muito grande”. “As agressões virtuais são um quadro extremamente preocupante”, afirmou.


“Eu acho muito grave, muito preocupante, o aumento no número de agressões que pudemos contabilizar em 11 mil agressões por dia. Isso revela uma incompreensão com o papel que os jornalistas exercem na sociedade brasileira”, completou Tonet.



A imprensa também sofreu ataques de perfis de esquerda. No ano passado foram 714 mil posts atacando a mídia profissional, um total de 1,9 mil ataques por dia.


A entidade alertou ainda para o avanço das agressões no começo de 2020. “Começamos mal”, disse Tonet. “Tenho pouca esperança de que em 2021, quando o relatório for lançado aqui, a gente tenha a comemorar muita coisa”, concluiu o presidente da Abert.


Durante todo o ano, a pesquisa identificou 3,9 milhões de posts contra a imprensa brasileira, totalizando 10% de tudo que foi produzido. Esses posts incluem palavras de baixo calão ou com expressões que tentam desacreditar o trabalho da imprensa.

Via G1
Postagem Anterior Próxima Postagem