A proposta apresentada pelo deputado Roberto Cidade (PV), como indicação ao Governo do Estado, pretende integrar os diferentes tipos de modais aos órgãos da administração direta e indireta, envolvidos no transporte público da Região Metropolitana do estado.

O PL prevê ainda a integração de políticas de desenvolvimento urbano, em conjunto com as políticas setoriais de habitação, saneamento básico, planejamento e gestão do uso do solo em constante interlocução com os municípios e agências metropolitanas.

Roberto Cidade defende que com essa política de mobilidade, o estado vai facilitar a vida das pessoas, principalmente quem vem dos municípios do interior para Manaus, bem como, da própria capital, uma vez que abrangerá os transportes terrestres, sistema fluvial e demais divisões.

“Queremos melhorar a mobilidade urbana, interligando os transportes fluviais e terrestres de maneira que possa facilitar a vida das pessoas com um serviço de qualidade, segurança, acessibilidade, conforto, rapidez e eficiência, além de sustentável”, pontuou.

Segundo o PL, são inúmeros os desafios e para superá-los é necessário promover desenvolvimento tecnológico, assim como o empreendedorismo no setor público. Além disso, tem a atribuição do estado em gerar serviços com o objetivo de facilitar a vida do cidadão, propiciando melhor qualidade de vida.

Para o coordenador do Pedala Manaus, Paulo Aguiar, é preciso pensar na cidade como um organismo vivo, onde as pessoas possam ter acesso a todos os modais. Uma das sugestões apresentadas pelo coordenador foi justamente uma maneira de fazer com que o uso da bicicleta possa estar entre as alternativas de transporte.

“Seria importante que nos terminais de ônibus tivesse um local específico e seguro para que a pessoas vindas de seu bairro de bicicleta, as deixassem no terminal e seguissem de ônibus até seus trabalhos ou outro ponto, como o centro”, sugeriu.

Entre os transportes listados no projeto estão: ônibus, embarcações, caminhões, entre outros. Além de estimular novos modais urbanos, como o uso da bicicleta, patinete e a motoneta, a exemplo do que já ocorre em outros estados brasileiros.

Paulo Aguiar parabenizou a iniciativa do parlamentar e lembrou que a cidade de Manaus tem um plano de mobilidade desde o final de 2015, mas que até agora não colocou em prática as diretrizes do plano.

“É uma iniciativa muito boa do deputado, principalmente quando se fala em interligar os modais. Uma das opções seria um terminal fluvial desde a Ponta Negra, passando pelo Amarelinho até o Puraquequara, com preço justo, acessível e com conforto”, finalizou.

Via Assessoria de Imprensa 

Postagem Anterior Próxima Postagem