Saúde, infraestrutura, mutirão de limpeza, esporte e lazer, qualificação profissional para mulheres com foco no empreendedorismo. Essas foram algumas das principais demandas trazidas ao conhecimento da deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) durante visita esta semana à Comunidade Santa Marta, na Zona Norte de Manaus.

Assim como outros locais da capital amazonense a comunidade, que fica entre o Jesus Me Deu e o Rio Piorini, foi crescendo sem o devido planejamento urbano e isso se reflete hoje na qualidade de vida dos moradores. Sob a liderança da assistente social Cleana Araújo Santarém, o Santa Marta está buscando o apoio do Poder Legislativo para melhorar a qualidade de vida na comunidade.

“Colocamos nessa reunião com a deputada Alessandra uma série de reivindicações, entre as quais a necessidade de pessoal e de material básico na Casinha de Saúde da Prefeitura, a regularização do terreno do campo de futebol, o apoio ao esporte e lazer, a questão da infraestrutura, o mutirão de limpeza e a abertura da escola municipal para as mulheres empreendedoras da comunidade”, explicou Cleana.

Segundo a deputada Alessandra, todas as demandas apresentadas pela diretoria da Associação de Moradores da Comunidade Santa Marta serão transformadas em requerimentos a serem enviados pelo seu gabinete aos órgãos responsáveis. O esforço da deputada é no sentido de reforçar os pleitos junto à prefeitura e ao governo no sentido de ter uma resposta ou assegurar a realização dos serviços solicitados.

Para Alessandra, que preside da Comissão da Mulher da Assembleia, a reunião com a comunidade foi proveitosa porque o objetivo final é solucionar problemas enfrentados pelos moradores do Santa Marta no dia a dia. A deputada disse que, entre tantos assuntos abordados na visita, chamou a atenção o apelo das mulheres empreendedoras da comunidade, que almejam um espaço para trabalhar, se capacitar e vender seus produtos.


Principais demandas:

– Falta de material básico e pessoal da área administrativa na Casinha de Saúde da Rua Jacarandá (Semsa);

– Mutirão de limpeza (Semulsp);

– Obras de infraestrutura viária e operação tapa-buracos (Seminf);

– Apoio ao esporte e lazer comunitário (Semjel);

– Informações atualizadas sobre a regularização/titularidade do terreno que a comunidade usa para jogar futebol (Suhab);

– abertura da Escola Municipal Arquiteta Angélica Vieira para uso das mulheres empreendedoras da comunidade com foco na capacitação e venda de produtos (Semed).





Via Assessoria de Imprensa

Foto: Alberto César Araújo/Aleam
Postagem Anterior Próxima Postagem