Esta semana o deputado Adjuto Afonso (PDT), que preside a Frente Parlamentar do Cooperativismo no Amazonas (Frencoop-AM), articulou uma reunião entre representantes da Cooperativa de Transportes Urbanos e Eventuais (Coopeventos) e a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam), para discutir os entraves do setor. Ele convidou o deputado Roberto Cidade (PV) Presidente da Comissão de Transporte, Trânsito e Mobilidade, para somar esforços e resolver as pendências.

Dentre as demandas apresentadas pela Coopeventos, estão, a legislação entre os limites da capital, Manaus, em relação aos demais municípios, cadastramento de veículos junto à Arsepam, a falta de recurso para a regularização dos veículos, além da quantidade excessiva de fiscalização durante o trajeto, considerado desnecessário pelos cooperados.

“Atendi ao pedido da Coopeventos para intervir na situação porque entendo que todos precisam trabalhar e o setor também é importante para a economia do Estado. Avançamos a discussão definindo a criação de um canal de comunicação entre as partes, para acelerar na resolução de questões tanto burocráticas quanto operacionais, assim como na melhoria da abordagem dos fiscais”, explicou o parlamentar.

Luiz Mendes, presidente da Coopeventos, explicou que procurou o deputado Adjuto Afonso para ajudar a encontrar uma solução para as demandas do grupo e disse estar confiante com o desdobramento da reunião. “As pautas foram apresentadas, vai ter uma reunião da Comissão de Transporte. O deputado Adjuto tomou a causa porque nós não estávamos sendo assistidos, pensavam que nós éramos bandidos, foi colocado aqui que está acontecendo excessos. Estamos satisfeitos com a reunião e só temos a agradecer aos deputados presentes”.

O diretor técnico da Arsepam, Heraldo Corrêa, explicou que o maior entrave do órgão hoje em dia é em relação à situação financeira das cooperativas, e que será trabalhada uma alteração na legislação em vigor.

“A gente busca tentar amenizar o máximo possível para que exerçam serviço de qualidade à população e com baixo custo. Em alguns pontos conseguimos chegar num consenso, eles trouxeram demandas que foram mais rápido. Outras seriam mais por causa de legislação, a gente precisa da Casa para poder trabalhar a legislação. Vamos entrar com parecer técnico e jurídico para alterar uma legislação que é de 2005, e como é antiga e defasada a gente precisa deixar mais atual”, disse o diretor.


Comissão de Transporte

Presente no início da reunião, o deputado Roberto Cidade afirmou que irá acompanhar a situação dos cooperados e intervir no que for necessário. “Coloco a equipe técnica da Comissão de Transporte à disposição para acompanhar o processo até que se resolva. Vamos trabalhar junto com a equipe do deputado Adjuto Afonso e buscar as soluções”.

O deputado Fausto Júnior (PV) também esteve presente e se comprometeu a ajudar no que for da competência da Casa Legislativa.

Via Agência Brasil 
Postagem Anterior Próxima Postagem