Na Sessão Plenária desta terça-feira (11) os deputados estaduais comentaram a situação da segurança pública no Estado, após a queima de fogos percebida na noite de segunda-feira (10) como sinal de vitória de uma facção criminosa, sobre outra. O fato ganhou notoriedade nas redes sociais.

Outro fato que repercutiu no plenário Ruy Araújo, foi a saída do presidente da Casa, Josué Neto, do Partido Social Democrático (PSD). Filiado a sigla desde sua criação, há nove anos, Josué destacou sua dedicação e zelo pelo Amazonas e disse que trilha novos caminhos, saindo pela porta da frente.

Na oportunidade, Josué Neto, também falou sobre a importância da desburocratização ambiental, tomando como exemplo a instalação da empresa Eneva, no município de Silves (distante 204 quilômetros de Manaus) na geração de empregos.

O deputado Wilker Barreto (Podemos), comentou sobre a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) dos combustíveis. De acordo com o parlamentar, a medida desafogaria a economia. “O mais humilde é quem sente no bolso, o peso do tributo”, comentou.

O tema também foi abordado pelo deputado Ricardo Nicolau (PSD). Segundo ele, alguns Estados poderão não resistir à redução dos impostos, caso abram mão dos recursos.

Já o deputado João Luiz (Republicanos) parabenizou os parlamentares Adjuto Afonso (PDT) e Alessandra Campelo (MDB), pela posse na nova diretoria da União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

No Grande Expediente, o deputado Dermilson Chagas (PP) cobrou da base aliada do Governo que solicite o repasse dos R$ 40 milhões devidos à Universidade Estadual do Amazonas (UEA), por conta do superávit da economia do Estado a que a UEA tem direito.

Cessões de Tempo

Em uma Cessão de Tempo, o vereador Sassá da Construção Civil (PT), pediu apoio aos parlamentares para que as empresas do setor priorizem mão de obra local na contratação. “O manifesto que estamos fazendo aqui é para mostrar que é justa a mão de obra ser local, como uma forma de respeito ao estado”, afirmou, recebendo o apoio dos deputados estaduais João Luiz, Alessandra Campelo (MDB) e Joana Darc (PL).

Também em Cessão de Tempo, Dione Carvalho, presidente da Associação dos Pais de Crianças Cardiopatas do Amazonas, fez um balanço do resultado das cobranças da associação e das melhorias da rede pública estadual no tratamento das crianças cardiopatas. Segundo ele, após as cobranças da associação, foi feito investimento de R$ 1 milhão em hospitais que atendem as crianças.

Via assessoria 
Postagem Anterior Próxima Postagem