Retratando a Guerra do Paraguai, "Batalha do Avaí", de Pedro Américo, faz parte do acervo do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro

A Guerra do Paraguai é o tema deste mês do podcast Arquivo S — o Senado na história do Brasil, que está no ar desde sábado (15). Ocorrido entre 1864 e 1870 e opondo o Paraguai à Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai), o conflito internacional foi o mais longo e sangrento das Américas.

O novo episódio do Arquivo S mostra por que o ditador paraguaio Francisco Solano López declarou guerra ao Brasil, como dom Pedro II se aliou aos argentinos e uruguaios e de que forma o conflito dizimou três quartos da população do Paraguai.

Entre os entrevistados estão historiadores do Brasil, do Paraguai e dos Estados Unidos, que desconstroem os grandes mitos ligados à guerra — como o de que o Paraguai era um país próspero e industrializado e o de que o conflito foi provocado pelo imperialismo da Inglaterra.

O canhão paraguaio "El Cristiano" (O Cristão) está em posse do Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro

O Arquivo S localizou um bisneto de Solano López. Na entrevista, ele afirma que até hoje os paraguaios sentem os traumas da derrota sofrida mais de 150 anos atrás e que o Brasil precisa devolver o canhão "El Cristiano", que foi levado de Assunção para o Rio de Janeiro como troféu de guerra.

O podcast também traz os discursos feitos no Senado, logo após a guerra, pelo Duque de Caixas, que era senador do Império e comandou as tropas brasileiras no momento mais crítico da Guerra do Paraguai.

Um novo episódio é levado ao ar todo dia 15. Para ouvir, basta fazer uma busca com as palavras "Arquivo" e "Senado" em algum agregador de podcast ou aplicativo de streaming. O Arquivo S é resultado de uma parceria entre a Rádio Senado, a Agência Senado, o Núcleo de Mídias Sociais e o Arquivo do Senado.



Via Agência Senado
Postagem Anterior Próxima Postagem