Declaração de Guerra: "Vai dar problema porque é um desrespeito à memória de uma cultura, além de afronta às tradições indígenas"


Esse com certeza não é um bom começo de gestão do novo Secretario de Saúde Indígena(SESAI), Robson Santos da Silva, que deixou a chefia do gabinete do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para assumir o setor que cuida da saúde dos índios. Após cancelar a missão que se destinava a salvar índios Suruwahá do suicídio, o novo chefe da SESAI, que assumiu no lugar da Índia Sílvia Waiãpi, cujo ato de exoneração foi assinado um dia antes de ser anunciada a saída de Onyx Lorenzoni da Casa Civil, toma outra medida que mexe com o acervo ancestral da memória dos povos indígenas que fundaram a SESAI. Robson Santos mandou recolher e jogar no lixo o acervo considerado sagrado e que foi dado como presente pelos antigos caciques da etnia Karajá




"Vai dar problema porque é um desrespeito à memória de uma cultura, além de afronta às tradições indígenas", dizem servidores da SESAI.


Em tempos de "censura" com o jornalismo independente precisamos da ajuda do nosso leitor para nos manter online. Agora você pode apoiar o Amazon Presse através do PIX: 32.688.550/0001-31. Colabore!
Postagem Anterior Próxima Postagem