A deputada estadual Joana Darc (PL) participou do 3° Encontro de Guardas Municipais do Estado do Amazonas (EGMEAM), que aconteceu nos dias 13 e 14 no município de Rio Preto da Eva. Além de já ter destinado verbas de emendas parlamentares para a classe, a deputada, que no ano passado foi nomeada madrinha da categoria, se comprometeu em continuar intermediando o diálogo entre os agentes e o Governo.

Com o tema “a municipalização da segurança pública”, o encontro reuniu cerca de 200 agentes de diversos municípios amazonenses. “Quando recebi o convite para participar mais uma vez do evento, não medi esforços para vir. Tenho um grande carinho por esta causa. Temos guardas que vieram de municípios tão distantes, como Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira, só para contribuir com esse encontro. Estamos em um Estado grande em dimensão e isto é o que nos diferencia na questão de como a segurança pública deve ser olhada”, destacou a deputada.

De acordo com Joana, os guardas municipais enfrentam inúmeros problemas em suas cidades. “Temos cidades onde os prefeitos se preocupam com a Guarda Municipal, mas em outras não. Visitei município onde os agentes ficam num puxadinho em situações insalubres, abandonados, tendo que utilizar da sua própria ferramenta para fazer seu papel dentro da cidade. E é neste ponto que me coloco à disposição para que eu possa contribuir e ajudar”.

No ano passado a deputada destinou emendas parlamentares para a classe, que deve entrar nas contas das prefeituras de cada município nas próximas semanas. “Conseguimos recurso para que os guardas de Tonantins adquiram um carro e uma moto, pois por incrível que pareça eles não possuem. Para Eirunepé, destinei R$50 mil para equipamentos e estou articulando para que a gente possa construir o Batalhão de Guardas na cidade”, frisou a parlamentar.

Diálogo

Para a vice-presidente do Sindicato das Guardas Municipais do Amazonas (Sindguarda), Glaite Paraíso, o encontro serve para que os agentes consigam ter visibilidade e busquem propostas para os problemas da classe. “A deputada como parlamentar vai nos ajudar a mostrar a situação das guardas, podendo expandir as soluções para o Estado, criando projetos de leis e emendas para a reestruturação das nossas guardas”.

Já o comandante da Guarda Municipal de Coari, Jaime Santos, diz que o principal objetivo da classe é a regulamentação da categoria, em busca de equipamentos e capacitação para o enfrentamento da violência. “Sou de um município distante da capital, que faz fronteira com outros países e sabemos dos riscos que existem, principalmente no que se refere ao tráfico de drogas. Nós buscamos um diálogo para obter melhorias. Como armar nossa Guarda para enfrentar o crime e poder contribuir de forma efetiva para solucionar outros problemas relacionados ao sistema fronteiriço”.

Via assessoria de Imprensa 
Postagem Anterior Próxima Postagem