"Faça Sol ou faça Chuva jamais deixaremos de clamar por justiça. Canutama clama por justiça"

Principal suspeito do crime é Policial Militar, foi promovido a sargento e segue trabalhando nas ruas de Maués como se nada tivesse acontecido



Entenda o caso

Em Canutama-AM há 615 km de Manaus por volta das 2 hs da madrugada, de 22 de Julho de 2019, o filho do empresario Teixeirinha e enteado da vereadora Maria do Teixeirinha, Maicon Teixeira, foi covardemente assassinado com dois tiros quando chegava em sua residencia naquele município. A motivação do crime foi ciumes que o PM Amauri Pantoja sentia de Maicon com sua ex namorada.

Amauri Pantoja assassinou Maicon Teixeira com dois tiros nas costas.


Emoção tomou conta de milhares de pessoas que saíram as ruas embaixo de muita chuva pedindo por justiça














"Passeata clamando por justiça! Foi um momento muito forte principalmente na hora que a chuva caiu. Uma presença forte de Deus ao meu lado. Somente quem participou saberá do que estou falando. Fui sim, pois sou mãe. Fui sim pois tenho coração que se compadece com a dor do outro. Clamar por justiça não é querer aparecer ou se promover e sim tentar amenizar a dor! Pois só quem perde sabe o tamanho da dor de perder um filho. Pois filho é o bem mais precioso que temos em nossa vida", postou uma das participantes da passeata.


Vereadora denuncia uso indevido de seu nome em perfil falso no Whattsap pela família do acusado e as Ameças de Morte que vem sofrendo



"No último dia 22 de janeiro completou 06 meses do assassinato covarde, por motivo fútil e sem direito de defesa do meu enteado Maicon Teixeira, um jovem com apenas 24 anos de vida. E até a presente data o inquérito policial sequer foi concluído. Diante disso, nós da família Teixeira e da família Trindade estamos organizando uma passeata pacífica no próximo sábado, dia 01.02.2020, para cobrarmos um posicionamento das autoridades que cuidam do caso. O policial militar AMAURY PANTOJA, ÚNICO e PRINCIPAL SUSPEITO do crime foi transferido para o município de Maués e continua trabalhando como se nada tivesse ocorrido. Acontece que alguns familiares do policial Amaury, tentando distorcer e tirar o foco da passeata, publicaram em alguns grupo um perfil falso de uma suposta conta de WhatsApp e fantasiaram uma conversa caluniosa, inserindo mentiras e indicando que eu usaria a manifestação para me promover politicamente. E ainda tentaram me jogar de encontro ao amigo Zé Roberto, uma liderança política que tem meu respeito, minha admiração e nossa amizade é recíproca.
Quem conhece meus valores e meus princípios, sabem que não sou capaz desse tipo de atitude. Eu jamais usaria de um momento de dor e sofrimento de nossa família para me promover politicamente. Não preciso disso. Meu espaço político em Canutama foi conquistado com dedicação e trabalho em benefício do povo. E pelo meu trabalho sou reconhecida. Quando tive conhecimento do fake news usando meu perfil, fui à Delegacia de Polícia e registrei um boletim de ocorrência policial por crime de fraude, para que o autor ou autores desse ato leviano sejam identificados e punidos. Como afirmei antes, fazem 06 meses que esse crime premeditado está sem solução, mas a culpa de toda essa demora é da cúpula policial de Canutama, pois a Delegada e o comandante da PM, pouco se empenharam para encontrar o culpado, ao contrário procuraram proteger e blindar o suspeito. O policial Amaury, único suspeito, só foi investigado depois que uma equipe de policiais civis vieram de Manaus. E logo depois foi removido, não para ser punido, mas para evitar que a população revoltada fizesse justiça com às próprias mãos.
Para finalizar, quero alertar a todos que estou sendo ameaçada de morte, mas mesmo assim a passeata irá acontecer no dia 01 de fevereiro de 2020, e nós continuaremos nossa luta em busca de justiça, para que esse crime covarde não fique impune e seja mais um a constar nas estatísticas.
Pedimos o apoio de todos para nossa causa. Pois o DEUS VIVO que servimos é o senhor de tudo e de todos. Que ELE continue nos protegendo e nos dando forças para vencer as adversidades e conseguirmos JUSTIÇA!"

Maria do Teixeirinha e família.


Saiba mais sobre o Caso:

Policia se nega a investigar o assassinato de Maicon Teixeira e ainda faz ameaças contra a vereadora Maria do Teixeirinha que busca a solução do crime


Caso Maicon Teixeira: Milhares de pessoas fazem passeata pela paz e por justiça



Caso Maicon Teixeira: Família faz vídeo em homenagem ao jovem assassinado por policial



Caso Maicon Teixeira: Justiça decreta prisão do assassino e população parabeniza ação da PC, do MP e do TJAM
Postagem Anterior Próxima Postagem