De 176 pessoas a bordo da aeronave, 63 eram Canadenses

CSIS é o serviço de inteligência do governo do Canadá equivalente à CIA americana. Ė responsável por coletar, analisar e reportar inteligência (informações) que ameacem a segurança nacional do Canadá, e conduz operações no Canadá ou fora dele.

Justin Trudeau disse que inteligência aponta que avião ucraniano repleto de canadenses foi derrubado por míssil iraniano — Foto: Reuters/Blair Gable

"Temos inteligência de várias fontes, incluindo nossos aliados e nossa própria inteligência. As evidências indicam que o avião foi abatido por um míssil terra-ar iraniano. Pode ter sido não intencional", disse.

Nenhum dos 176 passageiros que estavam a bordo sobreviveu.

Trudeau ainda disse que está em diálogo com a chancelaria iraniana -- 63 passageiros que estavam no avião eram canadenses, e 138 deles tinham o Canadá como destino final. Teerã estaria mostrando abertura para permitir que agentes consulares canadenses fossem ao Irã para ajudar as famílias das vítimas.


Veja quem são as vítimas do desastre no Irã


Segundo o líder canadense, ainda é cedo para ficar atribuindo culpa pelo desastre ou tirando conclusões.




Trump

Em declaração na Casa Branca, o presidente dos EUA, Donald Trump, foi questionado sobre o que achava que tinha acontecido com o avião. Ele respondeu que "alguém pode ter cometido um erro do outro lado".


"Não quero dizer isso porque outras pessoas têm suspeitas", disse Trump, mas acrescentou: "Alguém pode ter cometido um erro do outro lado... não o nosso sistema. Não tem nada a ver conosco", afirmou, segundo a rede de televisão americana CNN.


O presidente americano disse, ainda, que tem um "pressentimento terrível" sobre a queda do avião.


Segundo a agência de notícias Reuters, fontes do governo americano estão "confiantes" de que o avião foi derrubado por um míssil do Irã, de acordo com "dados de satélite". Ainda segundo a agência, as fontes, que não foram identificadas, dizem que a aeronave "muito provavelmente" foi derrubada acidentalmente pela defesa aérea iraniana.



O Pentágono se negou a comentar a queda do avião.


Mais cedo, a revista americana "Newsweek" também havia informado sobre a possibilidade de o avião ter sido derrubado de forma "acidental" pela defesa antiaérea iraniana, segundo declarações feitas à revista por oficiais do Pentágono e da inteligência dos Estados Unidos e do Iraque, que também não quiseram se identificar.


Para fontes de segurança europeias, os relatos de que o avião foi derrubado são "acreditáveis", segundo a CNN.


Havia passageiros de 7 nacionalidades na aeronave: Irã, Canadá, Ucrânia, Afeganistão, Suécia, Reino Unido e Alemanha. O ministro de Relações Exteriores canadense, François Champagne, disse que as autoridades do país receberam indicações de que podem proceder para obter vistos iranianos. O Canadá rompeu as relações diplomáticas com o Irã em 2012.


O porta-voz do ministério de Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi, disse que o país pede ao Canadá ou a qualquer outro país que tenha informações sobre a queda do avião as compartilhe com Teerã. O governo também disse que "pede de forma insistente" à Boeing, empresa fabricante do avião, que envie um representante para participar da investigação da queda.


No primeiro vídeo é possível ver uma explosão:







CONFIRA O 2º (VÍDEO EM CÂMERA LENTA) ONDE É POSSÍVEL VÊ UM POSSÍVEL MÍSSEL SE APROXIMANDO RÁPIDO DA ESQUERDA PARA A DIREITA, EM SEGUIDA UMA EXPLOSÃO, E A AERONAVE CONTINUA SOBREVOANDO NA DIREÇÃO OPOSTA: 







Via G1
Postagem Anterior Próxima Postagem