Uma reunião técnica preparatória para a instalação da Comissão Especial- CE, que tem o objetivo de levantar informações necessárias e adotar as providências cabíveis, visando contribuir com a efetivação da Regularização Fundiária de áreas do município de Rio Preto da Eva, foi realizada nesta segunda- feira (09), no auditório Beth Azize, da Assembleia legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).


A reunião foi consequência da Audiência Pública, realizada no dia 11. 11. 2019, no Auditório da Secretaria de Educação de Rio Preto da Eva. A demanda é oriunda da solicitação dos representantes das comunidades rurais de Rio Preto, que relataram a grave situação que enfrentam e que concerne a falta de regularização fundiária e suas consequências.


O coordenador Geral de Projetos da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) Sidney Nunes, falou do objetivo da reunião de preparação.


“Na reunião podemos decidir a formação da Comissão, já debatemos também sobre a proposta com o objetivo de contribuir com a efetivação do processo de regularização fundiária de área da Suframa, nos termos do que dispõe a Lei n° 13.465, de 11 de julho de 2017, a fim de beneficiar milhares de famílias que habitam e trabalham em áreas do Distrito Agropecuário da Suframa, e que carecem de regularização fundiária, apresentada pelo deputado Sinésio Campos na Suframa durante a reunião do CAS, ou seja, estamos ajustando tudo para a instalação da Comissão Especial”, disse Sidney.


O Presidente das Comissões representativas de Rio Preto da Eva, Antônio Coelho da Silva, relatou a importância do debate junto as comunidades.


“ Há muito anos, há mais de 40 anos, nunca as comunidades foram ouvidas com a demanda de Regularização Fundiária do município. Agradecemos primeiramente a Deus e ao deputado Sinésio, que nos ouviu, que esteve conosco em Rio Preto. Com a criação dessa Comissão Especial, vai ser um marco em Rio Preto da Eva, pois tudo que nós comunitários queremos é ter nossas terras regularizadas”, agradeceu Antônio.





Sinésio relatou a necessidade da regularização das terras no município. 



A Instalação da Comissão Especial vai melhorar o entendimento de forma conjunta com os órgãos competentes e comunitários das comunidades que irão compor a Comissão Especial. Entendemos a urgência e necessidade da regularização fundiária nas áreas do município de Rio Preto da Eva, que afeta diretamente no acesso ao crédito e ainda traz incertezas para o produtor das áreas, uma vez que o terreno não é de sua posse


 explanou Sinésio.


Via Assessoria de Imprensa
Postagem Anterior Próxima Postagem