O aumento de casos de bullying nas escolas de Manaus, que ano passado registrou 1.063 ocorrências, segundo dados da secretaria de Educação do Amazonas (Seduc), revela a necessidade de ações junto aos estudantes e à sociedade para combater o bullying.

Com objetivo de orientar alunos, professores e a sociedade sobre os perigos do bulliyng, foi criada pela Assembleia Legislativa do AM a Semana de Combate ao Bullying.

De acordo com o autor da lei, deputado estadual Fausto Jr, a Semana de Combate ao Bullying tem objetivo de alertar a população sobre a prática que acontece em escolas públicas e particulares e também nas universidades da capital e interior do Estado.

Embora todo mundo sabe o que é bullying, mesmo assim a prática ainda acontece com frequência nas escolas e faculdades, causando traumas em crianças, jovens e até em adultos, afirmou Fausto Jr.


Estudos realizados pelo ministério da Educação comprovam que a prática de bullying pode levar as vítimas à depressão e, em casos mais graves, ao suicídio. Também existem casos onde as vítimas se rebelam e cometem atos violentos, como o ocorrido numa escola da cidade de Suzano, no interior de São Paulo.

Em março deste ano, dois adolescentes que eram vítimas de bullying entraram armados na escola em Suzano, matando cinco alunos e duas funcionárias da escola. Segundo a polícia, o ataque foi motivado pelo bullying sofrido pelos ex alunos.

A Semana de Combate ao Bullying será realizada anualmente na segunda semana de março e terá palestras, debates e exposições sobre o perigo do bullying, além de orientar as pessoas sobre as formar de denunciar as agressões.
Postagem Anterior Próxima Postagem