Depois das explicações do gestor responsável pela empresa MAP/Passaredo Linhas Aéreas, Eric Consoli, o presidente da Comissão de Transportes, Trânsito e Mobilidade (CTTM), deputado Roberto Cidade (PV), sugeriu a união de todos, governo, empresa, prefeituras e a Assembleia Legislativa para que a situação dos voos ao interior do Estado seja normalizada e ampliada. Consoli esteve na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta quinta-feira (28), onde participou de Cessão de Tempo.


Na ocasião, Roberto Cidade destacou a participação dos representantes da empresa de transporte aéreo, como o primeiro passo, para se chegar a um denominador comum, quanto ao impasse. 

A vinda da empresa a Casa, demonstra a responsabilidade e interesse de resolver a situação. Vou conversar com o governador Wilson Lima (PSC) e vamos marcar uma Audiência Pública com as prefeituras e demais interessados para que possamos, além de resolver, ainda melhorar os serviços oferecidos nos municípios
destacou o Deputado


O gestor da empresa, Eric Consoli informou que o principal motivo para o cancelamento dos voos foi a falta de estrutura dos aeroportos no interior. “São questões simples de resolver. Basta alguns ajustes nos aeroportos, como por exemplo, no de Eirunepé. O local precisa de uma restrição na área para impedir que animais, como gado, estejam na pista na hora de saída ou chegada da aeronave”, pontuou.


Consoli reforçou a parceria entre Governo, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Secretaria Estadual de Turismo, MAP e as prefeituras. Segundo ele, os voos para Lábrea e Carauari, com aeronaves de menor porte, vão voltar na próxima semana. 

Precisamos que as cidades estejam alinhadas e prontas para receber esses voos. No plano de desenvolvimento da MAP, há previsão de mais quatro aviões para a região, em 2020
 destacou Consoli

Os voos cancelados no Estado foram para Barcelos, Coari, Eirunepé e Tefé. Já para São Gabriel da Cachoeira, Parintins, Carauari e Lábrea, de acordo com o gestor houve apenas a suspensão dos voos. Sobre a falta de apoio denunciada por clientes com viagem cancelada, o gestor explicou que a comunicação é feita por email e via telefônica e poucos não conseguiram contato.


A Audiência Pública ainda está sem data prevista, mas o deputado Roberto Cidade reafirmou a intenção de realizar o mais breve possível.


Via Assessoria de Imprensa
Postagem Anterior Próxima Postagem