O presidente Jair Bolsonaro deslocou-se para Ceilândia (DF), para comemorar o aniversário de 10 anos de Alícia Alves Silva. Aos dois anos de idade, a menina recebeu um coração transplantado de um morador de São Paulo. O transporte do órgão entre as duas cidades foi feito pela Força Aérea Brasileira (FAB).


Alícia conheceu Bolsonaro em cerimônia do Dia do Aviador no dia 18 de outubro, oação de Órgãos, que ocorreu na Base Aérea de Brasília, em setembro. Na ocasião, a menina convidou o presidente para seu aniversário. Bolsonaro aceitou e hoje marcou presença em Ceilândia, cidade de onde também é natural a primeira-dama Michelle Bolsonaro.


O presidente expressou sua alegria em participar desta celebração com Alícia, apontando similaridades entre a menina e sua filha, Laura.




Transporte de órgãos

A FAB atua em parceria com a Central Nacional de Transplantes (CNT), levando os órgãos ao local onde está o receptor. Em 2019, 27 de setembro, foram feitos 121 voos para transporte de órgãos. O fígado foi o mais transportado, seguido pelo coração e pelos rins.

Em média, um voo de transporte de órgão dura pouco mais de cinco horas e possui uma tripulação composta por três integrantes da FAB, além da equipe médica responsável pelo transplante. A escolha da aeronave depende de fatores como distância a ser percorrida. As mais usadas são o Embraer 110 Bandeirantes (C95), o Embraer 120 Brasília (C97) e o Laerjet 35 (U35).

Desde 2017, a FAB disponibiliza 24 horas uma aeronave e dez tripulantes, exclusivamente, para o transporte de órgãos.
Postagem Anterior Próxima Postagem