Athos Henrique Pereira, de 13 anos, foi socorrido ainda no CMPM V, mas ao chegar na Unidade Básica de Saúde (UBS) foi constatado o óbito por uma equipe de médicos socorristas

O estudante Athos Henrique Pereira Figueira, de 13 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (29) vítima de mal súbito enquanto realizava atividade física no Colégio Militar da Polícia Militar V (CMPM), de acordo com informações preliminares repassadas pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc).

O colégio fica situado na Av. Nilton Lins, no bairro Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Sul de Manaus. A escola pública é administrada por militares, que informaram estar prestando apoio e assistência à família do aluno.


Em nota a PMAM informa que deu toda a assistência necessária para o aluno.

Nota

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) informam que estão prestando apoio e assistência à família do estudante Athos Henrique Pereira Figueiredo, de 13 anos, que durante um jogo de futsal no Colégio Militar da Polícia Militar V (CMPM), na manhã desta sexta-feira (29/11), teve um desmaio e veio a óbito.

Após o desmaio na quadra da escola, a equipe de professores prestou os primeiros socorros levando o adolescente para a Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins, onde Athos foi atendido por médicos socorristas que realizaram os procedimentos de urgência e emergência. No entanto, não houve reação do adolescente e foi constatado o óbito.

Informações preliminares da equipe médica que atendeu o caso indicam que o adolescente teve um mal súbito, o que só poderá ser confirmado com a conclusão do laudo do Instituto Médico Legal (IML).

A Diretoria de Promoção Social da Polícia Militar do Amazonas está prestando atendimento psicossocial aos familiares, corpo docente e comunidade escolar, bem como a viabilização do serviço funeral do referido aluno.
A Polícia Militar e Seduc se solidarizam com os familiares e amigos, pedindo conforto a seus corações e força para transformar a dor da perda em esperança. Transmitimos nossos mais profundos sentimentos.

Via Polícia Militar 
Postagem Anterior Próxima Postagem