O Presidente da Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Sinésio Campos (PT), se pronunciou na manhã desta quinta- feira (17), no Plenário da Aleam sobre as viagens que realizou ao município de Tabatinga (distante 1.108 km de Manaus em linha reta), Itacoatiara (176 km) e a palestra no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFAM) Campus Centro.



Durante o pronunciamento ele comemorou a reabertura do Porto de Tabatinga que já estava dois anos fechado, mas que foi reaberto no dia 8 de outubro devido uma Audiência Pública de propositura do deputado Sinésio, que ocorreu na Câmara Municipal de Tabatinga dia (2) de outubro, que debateu a situação da Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte – IP4 do município.


“Comemoramos mais essa conquista fruto da Audiência que realizamos”. Era um porto que estava inutilizado no município, que atende em média, embarque e desembarque de mil passageiros por semana, transportados por meio de 14 embarcações cadastrados pelos próprios armadores. A reabertura do Porto é, na verdade, um presente para essa população que tanto necessita de um transporte fluvial rápido e seguro, e, agora, a rotina volta à normalidade. Com certeza, teremos mais agilidade e segurança no serviço portuário”, comemorou Sinésio.


Sinésio também prestou contas da vista técnica que fez no último sábado (12), ao município de Itacoatiara a pedido da vereadora Cheila Moreira (PT) que pautou a Emenda Parlamentar de autoria do parlamentar destinada para o planejamento de execução da Construção do Porto de Itaubal, na região do Rio Arari de Itacoatiara e da palestra que foi convidado para ministrar no IFAM campus Centro.


“Sabemos da necessidade da construção do porto de Itaubal que atende atualmente segundo os comunitários em média quinze mil pessoas por dia, transportando produtos de agricultura. Estivemos também no Ifam, abordando sobre o assunto fazendo assim, com que os jovens que são o futuro do nosso Estado tenham a clareza que nossas estradas são nossos rios, visto que a hidrovia do Amazonas é a principal via de transporte e escoamento de cargas na região Norte, onde é responsável por cerca de 65% do total transportado”, comentou Sinésio.



Via Assessoria do Deputado
Postagem Anterior Próxima Postagem