No mês em que se comemorou o aniversário de 350 anos de Manaus, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou por unanimidade um Projeto de Lei Ordinária que declara a Música Popular Amazonense patrimônio cultural de natureza imaterial. Assim, a MPA passa a ser um bem cultural que deve ser preservado pelo Estado e pela sociedade, por se constituir num importante elemento de identidade do povo amazonense. O texto aguarda a sanção do governador Wilson Lima (PSC).


Segundo a autora do PL n° 395/2019, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), a Música Popular Amazonense (MPA) é uma expressão cultural e artística de singular importância para a população do Estado, sobretudo para aqueles que diariamente experimentam sua influência em suas vidas.


“A Música Popular Amazonense apresenta em suas letras temas característicos da Região Amazônica, enfatizando o cotidiano no homem mestiço caboclo indígena, o homem da cidade, os migrantes, assim como aspectos relacionados à saudade do interior e à paixão pela cidade, costumes regionais, festas, crenças, folclore, lendas, o rio, a floresta, os animais e outros motivos que inspiram músicos e compositores a produzirem música”, diz um dos trechos da justificativa do projeto de lei.


Uma característica peculiar desta música é o uso de múltiplas expressões e termos típicos da região, presentes tanto no meio urbano como no interior, entre os quais: “banzeiro”, “curumim”, “leseira”, “mano”, “maninha”, etc. A análise dessas temáticas presentes nas letras das canções e em outros aspectos extra-musicais, como o contexto de sua produção, trajetórias de músicos e compositores, entre outras situações, possibilitaram reconhecer um perfil musical distinto, que ao mesmo tempo estabelece diálogo com a Música Popular Brasileira (MPB).




Em tramitação



Também está em tramitação na Casa Legislativa, o PL n° 397/2019, que instituiu o Dia Estadual da Música Popular Amazonense. A celebração deve acontecer no dia 25 de agosto e entrar no calendário de eventos do Estado. O texto ainda aguarda entrar em pauta para ser votado pelos parlamentares da Assembleia.

Via Assessoria do Deputado
Postagem Anterior Próxima Postagem