Com o objetivo de superar a marca de 118 doadores de sangue conquistados na última edição do programa Doador Legal em maio deste ano, a Diretoria de Assistência Social realizou, em parceria com a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), na manhã desta segunda-feira (21), na sala 1 da Escola do Legislativo, mais um curso de Multiplicadores de Doadores de Sangue.


Desde maio deste ano a Diretoria já visava um aumento de doações e fez um curso de multiplicadores dias antes da doação, que ocorreu no dia 22 de maio. O resultado foi positivo e por isso a Diretoria organizou um novo curso de multiplicadores no intuito de repetir o sucesso e superar a atual marca de doações.


A diretora de Assistência Social, Eliane Ferreira, falou sobre a expectativa de superar a atual marca de doações na próxima edição do doador legal, que acontece nos dias 21 e 22 de novembro. “A gente entendeu o retorno positivo que foi realizar o curso de multiplicadores, porque assim o servidor pôde entender que não é importante apenas ele próprio ir doar sangue. Através destes multiplicadores aqui presentes temos uma meta de alcançar na próxima edição 150 doações”, explicou, acrescentando a eficácia que o último curso teve, já que apenas oito pessoas interessadas não puderam doar sangue em maio.


A subgerente de ações externas e coordenadora das atividades do projeto ‘Vampirão’, Eleonora de Alencar Alves, destacou o avanço da parceria com a Assembleia em termos de doações. “Para nós a parceria com a Assembleia é um avanço em relação às doações e a desmitificação sobre doação de sangue é fundamental para conquistar novos doadores, por isso o processo educativo é tão importante, pois sem informação ninguém transforma a mentalidade de ninguém”, afirmou.


Participaram do curso 50 servidores que já são doadores de sangue ou que apoiam a causa da doação, como o servidor da Diretoria de Serviços Gerais, Zeno Braga Filho, que é impedido de doar sangue por motivos de saúde, mas já multiplica a importância da doação com a família. “Eu não posso ser doador por questões de saúde, mas procuro motivar as pessoas, principalmente da minha família a doarem sangue e até já me comprometi a trazer cinco doadores na próxima edição do Doador Legal. Minha filha já precisou de doações e pude contar com os colegas aqui da Assembleia, da mesma forma que a filha de outra pessoa pode precisar da nossa doação”, afirmou.




Prêmio Assembleia Cidadã da Unale



A Assembleia pretende concorrer ao prêmio Assembleia Cidadã da Unale com o Programa Doador Legal, que desde 2014 propaga a importância da doação de sangue entre os servidores da Casa. O prêmio é um incentivo a projetos que busquem a humanização do serviço público e do poder legislativo. “O doador legal não contribui com bens materiais, mas contribui com algo mais valioso para o ser humano, que é a doação de sangue. Vamos torcer para que dê certo e a gente traga esse prêmio pra Assembleia”, anunciou Eliane Ferreira.


Via Assessoria do Deputado
Postagem Anterior Próxima Postagem