Durante a inauguração da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher, na Zona Sul de Manaus, nesta quarta-feira (2), a vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), disse que a unidade policial vai servir para combater a violência contra as mulheres e punir os agressores. A deputada enfatizou que, com a inauguração da unidade especializada, “muitos covardes estão de orelha em pé e as mulheres de coração aliviado”.

Alessandra ressaltou que as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado vêm beneficiando a população do Amazonas, tanto na capital quanto no interior, especialmente com a criação de programas voltados para as mulheres. “O Governo do Amazonas está ajudando a combater diversas violências contra as mulheres. No interior, por exemplo, as mulheres não tinham acesso à mamografia, ultrassonografia, preventivos. Isso ainda não está resolvido 100%, mas está se caminhando para se resolver”, disse a parlamentar.

A deputada relembrou que as mulheres na capital e do interior não tinham atendimento especializados nas delegacias, mas que o Governo do Amazonas, com ações voltadas para as mulheres, reativou todos os atendimentos nas delegacias regionais e inaugurou no interior do Estado a primeira unidade do Serviço de Apoio à Mulher, Idoso e Criança (Samic), que teve a parceria com o Fundo de Promoção Social (FPS) e Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). “O Governo institui hoje o Serviço de Apoio à Mulher, Idoso e Criança, que vai fazer um atendimento e acolhimento a mulheres, idosos e crianças no interior, onde ainda não tem uma delegacia específica para as mulheres”, ressaltou Campêlo.

A deputada contou que viveu em uma família que existia violência doméstica e que a Delegacia da Mulher vem para unir forças no combate à violência contra as mulheres amazonenses.


Estrutura

A Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher faz parte da rede de atendimento e proteção a vítimas de violência no Estado e veio de uma articulação entre a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Polícia Civil.


Via Assessoria da Deputada
Postagem Anterior Próxima Postagem