O presidente da Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, deputado estadual Sinésio Campos (PT), esteve participando e palestrando na manhã desta terça-feira (8) sobre “Propostas para a Política Estadual do Saneamento Básico” no I Seminário de Saneamento Ambiental do Amazonas: “Integrar para enfrentar os desafios do milênio frente à universalização do saneamento ambiental e recursos hídricos”.

Na oportunidade, o deputado também recebeu do Superintendente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o senhor Wenderson de Sousa Monteiro, um prêmio de reconhecimento como forma de agradecer e reconhecer o trabalho realizado pelo parlamentar, que contribui com a melhoria da qualidade de vida e saúde da população Amazonense, quanto se trata de discussões a cerca da melhoria do Saneamento Básico no Estado.

Durante a palestra, Sinésio relatou que antes não existia uma legislação que tratasse sobre saneamento básico, citando que defende que seja aplicada a Política de Saneamento Básico no Amazonas, estabelecida pela Emenda Constitucional nº 93 de 5 de maio de 2016, de sua autoria e já incluída na Constituição do Estado.

O parlamentar lembrou ainda, que saneamento básico é sinônimo de saúde, afirmando que segundo aponta a Organização Mundial de Saúde (OMS), para cada R$ 1 investido em saneamento básico, R$ 4 são economizados em procedimentos médicos, principalmente, em relação às doenças infectocontagiosas.

Seguimos fazendo nosso trabalho que pauta as necessidades do povo do Amazonas. Mas, é necessário haver mudanças. Somos o terceiro pior Estado em Saneamento Básico segundo o levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os dados só confirmam o quanto é vergonhoso ver nossas crianças doentes com doenças devido às péssimas condições que se encontra o saneamento básico no Amazonas, disse Sinésio.

Via Assessoria do Deputado
Postagem Anterior Próxima Postagem