O deputado Adjuto Afonso (PDT-AM) esteve na capital paulista no último dia 24, participando de um encontro que debateu sobre mais liberdade econômica para incentivar empreendedores. O parlamentar foi convidado pelo deputado Itamar Borges (MDB-SP), que preside a Frente Parlamentar do Empreendedorismo e Combate à Guerra Fiscal de São Paulo (Frepem). 


Adjuto Afonso, que preside a Frente Parlamentar de Apoio ao Empreendedorismo no Amazonas (Frempeei), avaliou que o Amazonas precisar fortalecer as políticas públicas direcionadas ao segmento, a exemplo de São Paulo, que vem fortalecendo a classe. 


Foi uma reunião importante que debateu um tema estratégico para a nossa economia. Empresários paulistas, representantes da Federação e da Associação Comercial daquele estado, participaram do encontro e discutiram estratégias para dar mais liberdade ao empreendedor. Precisamos unir mais forças aqui no Amazonas para o segmento avançar, pois com certeza está fazendo a diferença na vida da população como alternativa de renda, explicou o deputado Adjuto Afonso. 


O encontro teve como pauta as principais medidas e tecnologias para diminuir a burocracia, facilitar a abertura de empresas, principalmente de micro e pequeno porte, e melhorar o ambiente de negócios.


Uma centena de empresários, gestores públicos e parlamentares lotaram o auditório da Associação Comercial, no centro de São Paulo.


O presidente da FREPEM, deputado Itamar Borges, destacou um projeto de lei que cria o plano estadual de desburocratização:

O empreendedor precisa ter liberdade para produzir, ter um negócio próprio, gerar renda e trabalho, contribuir com o desenvolvimento e oferecer serviços e produtos para a sociedade. A Frepem elaborou o projeto com a colaboração de inúmeras instituições e especialistas, depois ele foi debatido e aprovado na Assembleia, e hoje foi enviado ao Governador. Essa medida vai simplificar e acelerar os processos de registro, abertura, alteração, licenciamento e extinção de empresas, anunciou o parlamentar.

O presidente da ACSP, Alfredo Cotait Neto, defendeu o tema da reunião: 

Com a Lei de Liberdade Econômica os empresários terão maior liberdade para trabalhar, liberdade para contratar, prevalência do negociado sobre o legislado e muitos outros aspectos altamente positivos, a ACSP e a FACESP apoiam desde o início os princípios que norteiam a lei 13.874 de 2019, afirmou.


Participaram, ainda, o Secretário Executivo da Fazenda de São Paulo, Gustavo Ley; o presidente da Junta Comercial de São Paulo, Walter Ihoshi; bem como o Secretário da Desburocratização do Ministério da Economia, Geanluca Lorenzon.

Via Assessoria do Deputado
Postagem Anterior Próxima Postagem