Pátria Amada Brasil

Pátria Amada Brasil
Governo Federal

Tarifa do gás natural para comércios no Amazonas é a mais barata do Brasil

Valor no segmento residencial também é um dos mais atrativos, destacando-se como o segundo mais econômico

Em comércios, o gás natural distribuído no Amazonas tem a tarifa mais baixa do Brasil. É o que aponta o Boletim Mensal de Acompanhamento de Indústria de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, referente ao último mês de maio. O gás natural utilizado em residências, por sua vez, apresenta a segunda tarifa mais barata do país, também de acordo com o mesmo documento.


Em Manaus, 84 empresas comerciais, entre hotéis, restaurantes e lavanderias já utilizam o gás natural canalizado, em que a tabela tarifária do mês de maio aponta valor de R$ 2,58 o metro cúbico do combustível. Entre as 19 distribuidoras de gás natural no País, a tarifa foi a mais econômica, destacando o papel fundamental do gás natural para o desenvolvimento de empreendimentos no Amazonas.


Quem sente no bolso a economia só tem a comemorar, como é o caso do empresário Mauro Kariya, dono da Coliseu Pizzaria, no conjunto Vieiralves. “Para a gente é sempre vantajoso. Na verdade, a gente lucra em cima de custos. Quanto menor o custo, melhor a arrecadação, porque tem produto que aumentou muito e a gente não consegue repassar (ao cliente final)”, explicou Kariya,


“Quando a gente optou pela mudança (para o gás natural), apostamos na qualidade e no preço, então foi uma experiência interessante. Está valendo a pena. A economia é em torno de 25% a 30%”, revelou o empresário. A Coliseu Pizzaria foi o primeiro empreendimento comercial atendido pela Cigás em projeto voltado ao varejo, em maio de 2017.


Residências 

 Se no comércio a tarifa do gás natural é destaque nacional, no segmento residencial não é diferente. Atrás apenas da distribuidora Gasbrasiliano, companhia do sistema Petrobras, o valor do gás natural praticado em tabela tarifária em maio de 2019 pela Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) foi de R$ 3,15 para medição individual. No consumo coletivo, que é o praticado em Manaus até o momento, o valor é ainda mais vantajoso: R$ 2,63 o metro cúbico.


A capital amazonense possui 279 unidades habitacionais atendidas, distribuídas entre oito condomínios residenciais. O diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, ressalta que o número deve se multiplicar nos próximos meses, tendo em vista os investimentos da Companhia com foco voltado a comércios e residências.


“A Companhia já está em fase de obras no bairro Parque das Laranjeiras e seguirá cronograma que prevê rede de gás natural em mais nove bairros até 2023”, disse. Também serão contemplados com o combustível os bairros Ponta Negra, Distrito Industrial II, Chapada, avenida Boulevard Álvaro Maia, Dom Pedro, conjunto Morada do Sol, avenida Torquato Tapajós, avenida Max Teixeira, Condomínio Eliza Miranda, dentre outros.


Os investimentos previstos para essas ampliações são de aproximadamente R$ 55 milhões, que serão acrescidos aos cerca de R$ 250 milhões já investidos até o início de 2019. A Cigás estima ampliar a rede em mais 80 quilômetros no período, visando atender pelo menos 10 mil unidades consumidoras no total.


Via SECOM
Tecnologia do Blogger.