Pátria Amada Brasil

Pátria Amada Brasil
Governo Federal

Fiscalização autua posto de atendimento da Amazonas Energia



Em decorrência de uma série de denúncias referentes ao atendimento nos postos da Eletrobras Amazonas Energia, o vice-presidente da Comissão de Obras, Patrimônio e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Amazonas (CGESP/AM), deputado Álvaro Campelo (Progressistas), em conjunto com a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Semdec), realizou nesta segunda-feira (12) uma fiscalização no posto de atendimento da concessionária, localizada da Rua 10 Julho, 269 A, no Centro de Manaus.


Durante a ação, foi constatado que o tempo de espera no posto estava  acima do que permite a “Lei das Filas” (165/05). A Lei Municipal determina que o tempo de atendimento, em dias normais, deverá ser de até 15 minutos. Além disso, verificou-se a ausência do Código de Defesa do Consumidor, do símbolo mundial do Autismo na fila preferencial e a inexistência de data e horário nas senhas distribuídas para o atendimento, evitando que o consumidor pudesse comprovar seu tempo de espera.


O deputado Progressista explica a importância de orientar o consumidor sobre seus direitos. “É  importante lembrar que a Leia das Filas não vale apenas para agências bancárias. As concessionárias de serviço público também se submetem a ela e devem respeitá-la integralmente. A empresa foi autuada pelo não cumprimento da Lei da Filas, pela ausência da data e horário nas senhas distribuídas para o atendimento e pela falta do símbolo mundial do autismo” disse Álvaro Campelo.


Segundo o Chefe de Fiscalização da Semdec, Rafael Couto, as fiscalizações com a Assembleia Legislativa garantem os direitos do consumidor amazonense. “Através de denúncias feitas ao deputado Álvaro Campelo, viemos conferir in loco o atendimento aqui no posto da Amazonas Energia na Rua 10 de Julho no Centro de Manaus. Já fizemos as autuações necessárias e esperamos que tanto as concessionárias de serviço público, quanto as agências bancárias respeitem os direitos do consumidor”, disse Couto.

A Lei das Filas estabelece um tempo máximo de 15 minutos de espera do consumidor em dias normais, de 20 minutos em véspera ou após feriados e de 25 minutos em dias de pagamentos dos servidores públicos. Em caso de descumprimento, a multa varia de R$ 25 mil a R$ 150 mil.






Via: Assessoria do Deputado

Tecnologia do Blogger.