Na manhã desta quarta-feira (12) a convidada do curso de formação em Direitos Humanos, promovido pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), foi a psicóloga e especialista em políticas públicas no enfrentamento da violência intrafamiliar, Naradja da Silva Varella, com o tema Direitos das Famílias Tradicionais e Modernas, e o Poliamor.

A palestrante realizou uma dinâmica em grupos para que fosse trabalhada e apresentada a definição de família para cada um deles. “A família passa por muitas definições e acompanha o processo evolutivo de uma sociedade. De acordo com a Constituição de 88, em seu artigo 226, a família é a base da sociedade tendo, portanto, especial proteção do Estado.

É importante destacar que a Constituição admite três modelos de família: o matrimonial (decorrente do casamento como ato formal); a união estável (decorrente da relação entre pessoas não impedidas de casar); e o modelo monoparental (formado por qualquer um dos pais e sua prole)”.

Naradja da Silva ressaltou que independente do conceito e do modelo de família, pode-se dizer que essa é a instituição mais antiga e difundida do mundo, que ao longo do tempo vem passando por diversas transformações, alterando o seu significado de acordo com o ambiente e com o momento histórico em que se encontra.

“Já sabemos que existe o conceito de família em que há um casal heterossexual e os filhos, em que há só o casal sem filhos, em que há só o pai ou a mãe com seus filhos e não podemos deixar de citar a união estável entre as pessoas do mesmo sexo, que veio também como um novo modelo de família”, lembrou Naradja da Silva.

Entrando no conceito de relações modernas, a psicóloga explicou sobre o poliamor, que é o contrário da monogamia e que se trata de um movimento que surgiu na década de 80 nos Estados Unidos e que prega um amor livre, onde existem três ou mais parceiros, em que todos consentem a relação aberta e livre, relacionando-se entre si.

“São relações em que as partes consentem a existência e presença de outras pessoas. Independente do tipo de relação e de família, o que podemos ver é que as pessoas querem estar dentro de uma relação onde exista respeito e harmonia”, defendeu a palestrante.


Via: Agência Brasil





Postagem Anterior Próxima Postagem